36 mil professores temporários da rede estadual estão com salários atrasados

Pagamentos deveriam ter sido depositados no último dia 30. Sindicato da categoria já entrou com uma liminar requerendo o depósito imediato dos valores

por Redação JB Litoral
02/01/2015 16:00 (Última atualização: 02/01/2015)

NULL

O ano de 2014 já acabou, mas 36 mil professores da rede estadual de educação ainda estão com os salários de dezembro atrasados nesta sexta-feira (2). Esses servidores são contratados pelo regime temporário Processo Seletivo Simplificado (PSS) e deveriam ter recebido os pagamentos no último dia 30. Nesta quinta-feira (1º), cerca de 50 professores protestaram durante a posse do governador Beto Richa, pedindo o pagamento dos salários.

De acordo com Marlei Fernandes de Carvalho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato), ao ser questionado pela categoria, o governo do estado informou que estava passando por dificuldades financeiras e que não teria a verba necessária para fazer os repasses. Contudo, a Secretaria Estadual de Educação (Seed) teria prometido realizar os depósitos até o próximo dia 5.

Por causa do atraso, a APP-Sindicato protocolou um pedido de liminar requerendo o pagamento imediato dos salários. Caso a Justiça não defira o pedido, a categoria vai entrar com uma ação de perdas e danos contra o governo do estado, já que muitos professores estão com diversas contas atrasadas e sem meios de pagá-las.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Procurado pela reportagem, o governo do Paraná disse que não tinha maiores informações sobre o atraso dos salários e informou que só dará uma resposta completa na próxima segunda-feira (5).

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments