Agostinho assume presidência do CONSEG de Paranaguá e Litoral

por Redação JB Litoral
13/05/2018 17:59 (Última atualização: 13/05/2018)

O novo presidente do CONSEG de Paranaguá e Litoral. Foto/JB Litoral

Empresário que se tornou referência no Paraná no setor de peças e mecânica pesada, Agostinho Sloboda, proprietário da Casa do Caminhão, uma das maiores empresas do sul do Brasil em estocagem e infraestrutura, é o novo Presidente do Conselho Comunitário de Segurança (CONSEG) de Paranaguá e o Coordenador no Litoral do Paraná.

Com um trabalho dedicado ao Conselho nos últimos sete anos, Agostinho concedeu entrevista exclusiva ao JB Litoral onde falou de seus projetos e da filosofia de trabalho na cidade e região.

 

JB Litoral – Como chegou ao ponto de você assumir este segmento tão importante para a cidade e o litoral?

Agostinho – Atuo no Conselho desde 2011 e sempre trabalhei em benefício da população de Paranaguá, pois comigo o que é certo é certo e não tem política. Isto se deixa para vereadores, prefeito e vice-prefeito. Eu era Vice-presidente e assumi dia 27 de abril de 2018 como Presidente do CONSEG em Paranaguá e Litoral. Vou fazer um bom trabalho à frente, sério, com pessoas honestas e corretas dentro do nosso Conselho.  Vamos trabalhar em conjunto com a Polícia Militar, a Polícia Civil e a Guarda Municipal.

Junto ao Governo do Paraná e Secretaria de Segurança pretendemos fazer um bom trabalho para o nosso Litoral.

JB Litoral – Você recebe o Conseg em um momento de muita violência no litoral, com 40 mortes em apenas quatro meses. Como vai ser trabalhar esta situação?

Agostinho – Temos que trabalhar com a polícia eficiente tanto na parte Civil como na Militar. Hoje temos nossa cadeia lotada, e nossos investigadores estão cuidando de presos, o que está errado, eles são contratados para fazer trabalho de campo, verificando as coisas boas para a cidade, não deixando a marginalidade tomar conta. Porque o pai de família, que sai de manhã para trabalhar, tem que ter o retorno para os braços de sua família à noite.

JB Litoral – Você falou da situação da cadeia lotada. Como vê a questão da Delegacia Cidadã?

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Agostinho – Sou a favor da Delegacia Cidadã e sempre fui. O que acontece é que tem pessoas mal informadas do que é uma Delegacia Cidadã. Ela é uma passagem de presos, onde terá uma cadeia pequena, para quem se prender hoje, amanhã é removido para a Penitenciária. O litoral paranaense tem 350 vagas em Piraquara que vamos usá-las.

JB Litoral – Estamos com novo Governo no Estado. Você pretende manter contato com a Governadora Cida Borghetti e o novo Secretário de Segurança?

Agostinho – Sim, na primeira oportunidade. Quero ver se na primeira semana marco uma audiência com a Governadora, a nova Coronel da Polícia Militar e o Secretário de Segurança do Estado.

JB Litoral – Conseg novo, trabalho novo e trabalho efetivo. É esta a sua bandeira?

Agostinho – Justamente. Vamos usar a mesma filosofia de trabalho que estávamos fazendo, entretanto, serão introduzidos novos projetos. E por que falo isto? Porque se recebermos, na temporada, a Polícia Militar no litoral, por que também não podemos ter esta polícia mais eficiente após a temporada? Afinal, a população do litoral precisa de segurança sem dúvida alguma.

 

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments