Apesar de contrato milionário, Paviservice não mantém limpeza de todas as vias públicas

por Redação JB Litoral
13/02/2019 14:13 (Última atualização: 13/02/2019)

Canteiros da Avenida Coronel José Lobo estão com o matagal alto.

Com o contrato nº 246/2015 em vigência desde 2015, a Paviservice Engenharia e Serviço Ltda presta serviços de coleta, transporte, destinação de resíduos sólidos, capina, roçada e varrição, entre outros, para a Prefeitura de Paranaguá. De lá para cá, cerca de R$ 53 milhões já foram pagos à empresa, que recebeu, ainda, um aditivo no contrato, que prorroga a prestação de serviços de dezembro de 2018 até junho deste ano, no valor de mais de R$ 7,5 milhões, totalizando R$ 60 milhões nos últimos quatro anos.

Desta forma, apenas neste ano, a Paviservice tem um montante mensal de mais de R$ 1,2 milhão para garantir que a cidade se mantenha limpa e com as áreas verdes bem cuidadas. No entanto, serviços de manutenção, como o recolhimento do lixo de caçambas coletoras, a limpeza do transbordo e roçadas não vêm sendo feitos em todas as ruas e avenidas de Paranaguá. No caso do transbordo, um exemplo é o que ocorre com frequência na Rua Manoel Bonifácio, esquina com a Rua Manoel Correia.

Apesar de contrato milionário, Paviservice não mantém limpeza de todas as vias públicas 2

Caçambas coletoras têm lixo transbordado, na Rua Manoel Bonifácio.

Além disto, uma das principais vias do município, a movimentada Avenida Coronel José Lobo, que dá acesso ao porto de Dom Pedro II, carece de manutenção em seus canteiros, que resguardam a pouca vegetação que ainda resta na cidade.

Até terça-feira (12), exceto pelas quadras em frente às empresas portuárias, como Rocha Terminais Portuários e Logística e Cotriguaçu Cooperativa Central, e algumas outras companhias privadas, que, voluntariamente, se disponibilizam a manter os canteiros limpos e roçados, outros locais, como em frente ao mercado Super Muffato Max, Clube Olímpico e etc., estavam com denso matagal. Porém, por mais que estas empresas realizem o serviço de manutenção, a responsabilidade é da Prefeitura, que deve gerir o contrato junto à Paviservice, definindo as rotas e locais a serem limpos.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Apesar de contrato milionário, Paviservice não mantém limpeza de todas as vias públicas 3

Empresas privadas realizam a manutenção dos canteiros, porém, responsabilidade é do município.

Com o objetivo de compreender o motivo da falta de manutenção na via pública, o JB Litoral procurou a Prefeitura, por meio da Secretaria de Comunicação Social. De acordo com a assessoria, existe um cronograma itinerante mensal espalhado pela cidade, referente à limpeza dos locais. “Contudo, no verão, devido às altas temperaturas e pluviosidade, o crescimento da vegetação é acelerado. Serviços esporádicos são atendidos de acordo com a necessidade”, informa.

A Secretaria de Comunicação afirmou que, até a próxima terça-feira (19), o serviço de roçada deve ser realizado nos canteiros da Avenida Coronel José Lobo. Nesta quarta-feira (13), os serviços foram iniciados naquela via.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments