Appa investe R$ 3,8 milhões em projeto e esquece de incluir rampas e escadas

por Redação JB Litoral
17/04/2015 11:00 (Última atualização: 17/04/2015)

NULL

  Parte de um pacote de investimentos no valor de R$ 10,5 milhões no Porto de Paranaguá em melhoria da segurança e acesso ao cais, divulgado em outubro de 2014, o Governo do Paraná, através da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), está para concluir o novo prédio que abrigará o setor de segurança. 

O novo prédio abrigará ainda a nova sede da Guarda Portuária, do setor de saúde e medicina do trabalho e terá o portão de entrada e saída dos trabalhadores do Órgão Gestor de Mão de Obra Portuária (Ogmo). O local será equipado com equipamento de inspeção de bagagens, dotado de máquina de Raio X, torniquete bidirecional para passagem de entrada e saída de pedestres, leitores de biometria e Smart Card. Orçada em R$ 3,8 milhões, a obra deveria ter sido concluída no ano passado.
   Entretanto, chamou atenção a divulgação na imprensa na última sexta-feira (10) de uma nova concorrência pública, 009/2015, no valor de R$ 235.861,11 para contratação de uma empresa para construção de rampas de acessibilidade, rampas de veículos e escadas externas para edificação do novo prédio do Ogmo e setores de segurança do porto. Uma fonte que não quis se identificar informou que o prédio que está em construção não contou em seu projeto com escadas externas, o que pode ter provocado a contratação desta nova empresa. O assunto tem sido motivo de chacota entre os trabalhadores que atuam na área primária do porto e da administração portuária.

O assunto tem sido motivo de chacota entre os trabalhadores que atuam na área primária do porto e da administração portuária.

  A reportagem do JB procurou a Appa que, recentemente, informou o novo endereço eletrônico para contato com a imprensa – portospr@gmail.com – e enviou quatro questionamentos a respeito do assunto. Foram eles: é fato que no projeto original do prédio do Ogmo faltou a construção de escadas de acesso e rampas, razão pelo qual se abriu a concorrência pública 009/2015? Qual empresa fez o projeto original e seu custo de elaboração? Qual o custo do prédio do Ogmo? Qual o prazo de entrega do prédio? Porém, até o fechamento desta edição não houve nenhuma resposta.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

 

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments