Balcões refrigerados garantem qualidade aos pescados vendidos em Matinhos

Quase todos os comerciantes compraram e instalaram novos balcões refrigerados para armazenar os pescados e assegurar a qualidade dos produtos.

por Redação JB Litoral
02/04/2015 18:40 (Última atualização: 02/04/2015)

NULL

 Quem decidir aproveitar o feriado de Páscoa em Matinhos, no Litoral, terá uma agradável surpresa se for ao Mercado Municipal à procura de pescados e outros frutos do mar. Quase todos os comerciantes compraram e instalaram novos balcões refrigerados para armazenar os pescados e assegurar a qualidade dos produtos.

 A Fomento Paraná, instituição financeira de desenvolvimento do Governo do Paraná, financiou a compra do equipamento para pescadores e donos de bancas do mercado. É o caso da Irair do Rosário, que está muito satisfeita com o refrigerador.

“A conservação dos peixes está muito melhor e deixo de gastar com gelo”, diz ela. “Quero fazer outro financiamento para montar uma câmara fria”, completa Irair.

  Alisson dos Santos, também pescador, comemora o aumento das vendas. “Dá para manter melhor a qualidade do pescado. Ajudou bastante nas vendas. Quando as pessoas olham, já dão outro valor no pescado da gente”, conta Santos. Para ele, as condições da Fomento Paraná foram excelentes. “O custo é adequado à renda dos pescadores artesanais”, explica.

 Os clientes também ficaram satisfeitos. “Dá pra ver que o armazenamento está melhor. Consumimos bastante peixe e sempre compramos com a Irair porque confiamos no pescado que ela vende”, afirma a professora municipal Madriane Venson de Souza.

 O secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Matinhos, Ruy Hauer Reichert, afirmou que a mudança no mercado demonstra o comprometimento dos pescadores em vender produtos bem conservados aos turistas e moradores. “Com os refrigeradores os pescados duram mais. É fundamental para conservar por mais tempo e o consumidor ter a certeza de comprar pescados de qualidade”, afirma Reichert.

SAÚDE – O chefe da Vigilância Sanitária Estadual, Paulo Costa Santana, explica que a troca das bacias com gelo por balcões refrigerados atende recomendação da Vigilância Sanitária para adequada conservação dos produtos. A refrigeração inadequada acelera o processo de deterioração dos produtos de origem animal, o que inviabiliza o consumo humano.

“No caso do peixe, a carne fica mole e com mau cheiro, as escamas se desprendem com facilidade e os olhos perdem o brilho. Já o camarão fica inconsistente, com coloração alterada e odor desagradável”, explica Santana.

 Durante as inspeções de Vigilância Sanitária, a maioria das irregularidades constatadas está relacionada à temperatura do pescado disponível à venda. O ideal é que eles sejam conservados em temperatura de 0ºC a 3ºC.

 A orientação da Secretaria de Saúde é para que todos os vendedores instalados em mercados de pescados do Litoral mantenham os produtos armazenados em balcões refrigerados para a manutenção dos frutos do mar em temperaturas adequadas à comercialização.

Dicas de saúde

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Como escolher o peixe ideal para a Semana Santa?

O melhor peixe é aquele pescado há poucos dias, que não tenha passado pelo processo de congelamento e descongelamento mais de uma vez. Para escolher o melhor peixe, fique de olho nos seguintes aspectos:

Olhos – Quando fica muito tempo descongelado, o peixe fica com olhos achatados e sem brilho. A dica é escolher peixes com olhos bem abertos e vermelhos.

Corpo – No processo de congelar e descongelar, o peixe vai perdendo o brilho e a cor. Peixes mais corados e com as escamas brilhosas são mais novos e saborosos.

Escamas – As escamas precisam estar úmidas ao tato e firmes junto ao corpo, comprovando o frescor do peixe. Passe a mão no peixe para verificar.

Consistência – O peixe fresco deve ter consistência firme como uma borracha. Se ele estiver mole demais e se esfarelando, provavelmente é porque a carne começou a apodrecer.

Guelras – Quando comprado fresco, o peixe deve apresentar guelras (a parte interna das ventanas) com a cor vermelha. As guelras ganham tom escuro com o passar do tempo — o que é mau sinal.

Espinhas – Ao abrir o peixe, observe o espinhaço. Se as espinhas estiverem se soltando, é porque o peixe está passado.

Odor – O pescado fresco e em bom estado não pode ter cheiro forte ou azedo.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments