Briga entre moradores rua acaba em morte

por Redação JB Litoral
13/02/2019 08:28 (Última atualização: 13/02/2019)

Foto: Reprodução WhatsApp
Briga entre moradores rua acaba em morte 2

Alonso alegou que deu chute na vítima

Um homem morreu depois de um desentendimento no semáforo da Avenida Coronel Elysio Pereira, em frente ao Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, no início da noite de terça-feira, 12. O autor crime foi preso instantes depois pela Polícia Militar.

A vítima seria um malabarista, conhecido como “Palhaco”, que chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu instantes depois na unidade de saúde. O autor do crime foi identificado como Alonso Machado Júnior, de 36 anos, com endereço na cidade de Matinhos.

Conforme a ocorrência, por volta das 19 horas as equipes da PM foram para acionadas para se deslocar em apoio ao Samu, em uma situação de esfaqueamento. No local, foi verificado que a vítima e o autor se encontravam em situação de rua.

Ao ser questionado sobre a motivação do crime, Alonso relatou que sua irmã, Ana Cláudia Machado, de 39 anos, teria sido agredida por “Palhaço”, que seria namorado dela. O autor alegou aos policiais que um de seus amigos falou que a vítima estava batendo em Ana e então foi “resolver a parada”.

Alonso disse que deu um chute pelas costas em “Palhaço”, o qual, com o impacto, veio a bater contra o próprio carrinho de coleta de recicláveis e acabou se ferindo. Ao ser socorrido pelo Samu, foi constatado que a vítima sofreu uma perfuração, causada por algum objeto perfuro cortante, mas não foi possível confirmar a versão do suspeito e também não foi encontrada nenhuma faca no local.

Alonso foi encaminhado à 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá para a elaboração do flagrante pelo crime de homicídio. Ana Cláudia também foi levada à delegacia, onde foi ouvida como testemunha. Imagens do momento da prisão de Alonso e do socorro à vítima foram divulgadas nas redes sociais, conforme o vídeo abaixo.

BRIGA

Ao ser levada à delegacia, Ana Cláudia contou que a vítima estaria fazendo uso de cola de sapateiro, e quando tomou o entorpecente, os dois se desentenderam, mas que Palhaço não teria lhe agredido. Ela contou que, em seguida, saiu do local, e não presenciou a briga.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Ana Cláudia relatou que tinha vindo com o irmão de Matinhos, a cerca de um mês, e que conheceu “Palhaço” em Paranaguá, mas que não sabia o seu nome. Ela disse que todos se encontravam morando na rua e, na terça-feira, haviam ingerido bebida alcoólica antes da briga.

Ana ainda disse que seu irmão passou 14 anos preso por um crime de estupro e que ele tinha saído da cadeia no Natal e havia esfaqueado um homem na cidade de Matinhos, antes de vir para Paranaguá.

O corpo do malabarista foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) e até a manhã de hoje ainda não tinha sido identificado oficialmente. Ele seria oriundo da cidade de Ponta Grossa.

IDENTIFICADO

Briga entre moradores rua acaba em morte 3

Jean tinha passagens pela polícia

Foi identificado, no IML de Paranaguá, através das impressões digitais, como sendo Jean Cristofer Moreira, de 33 anos, o homem conhecido por “Palhaço”. No entanto, até o início desta noite, o corpo permanecia no IML de Paranaguá, aguardando familiares.

De acordo com o que foi apurado pela polícia, o rapaz, que era natural de Ponta Grossa, tinha antecedentes criminais por furto em Curitiba.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments