Caminhoneiro morto a tiros em Paranaguá é identificado; amigo envia vídeo ao JB

por Jéssica Fernandes
17/03/2021 11:05 (Última atualização: 3 dias atrás)

O crime aconteceu às margens da BR-277, próximo a Casa do Caminhão e do acesso para a empresa ForteSolo. O motorista Itacir José Krabbe, 45 anos, foi morto com 3 tiros e encontrado caído dentro da cabine do seu caminhão.

Segundo a Polícia Militar (PM), populares relataram que dois homens teriam efetuado três disparos contra a vítima. De acordo com informações repassadas pela PM, momentos antes do crime, ele estaria conversando com dois homens e uma mulher.

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) esteve no local e constatou o óbito. A PM isolou a área e acionou a perícia do Instituto Médico Legal (IML). Os documentos e o celular da vitima não foram encontrados, o que leva a investigação crer em latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte.

Amigos lamentaram sua morte nas redes sociais

Familiares e amigos usaram as redes sociais para se despedir de Itacir José Krabbe. Natural de Mangueirinha e morador em Cascavel, Itacir, casado, começou a trabalhar no final de 2020, em uma transportadora a qual pertencia o caminhão dirigido por ele no momento do crime.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Caminhoneiro morto a tiros em Paranaguá é identificado; amigo envia vídeo ao JB 1
Itacir era casado e tinha 45 anos. Foto: Facebook


Em conversa com o JB Litoral um dos amigos comentou sobre os perigos de transitar pela região onde o seu amigo foi assassinado. “Esse ponto onde o Itacir foi morto é muito inseguro. Não tem como ir descarregar o caminhão de noite por causa dos caras que estouram bicas das carretas. Eles pedem moedas e se você não entrega eles correm, aproveitam a baixa velocidade dos caminhões e estouram tombador”, desabafou o motorista.

Desabafo

O motorista Jaime Davalle, 48 anos, relatou em vídeo, como o amigo Itacir era querido por todos e também comentou sobre a situação perigosa vivida por caminhoneiros, na região em que o caminhoneiro foi assassinado.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments