Capitania dos Portos do Paraná realiza cerimônia alusiva à Batalha Naval do Riachuelo

por Redação JB Litoral
09/06/2017 11:08 (Última atualização: 09/06/2017)

Para reverenciar os 152 anos da Batalha Naval do Riachuelo – Data Magna da Marinha do Brasil –, a Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) realizou cerimônia nesta quinta-feira (8), em sua sede, reunindo militares, servidores civis e convidados da comunidade local.

Na cerimônia, presidida pelo Capitão dos Portos do Paraná, Capitão de Mar e Guerra Germano Teixeira da Silva, foram prestadas homenagens a dois militares promovidos, a outros dois agraciados com Medalha Militares e aos militares destaques do 1º semestre de 2017. “Esta é uma cerimônia na qual reverenciamos as tradições e os exemplos de nossos marinheiros, heróis do passado, que devem sempre ser lembrados e valorizados”, declarou.

Na Ordem do Dia 02/2017, o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra, Eduardo Bacellar Leal Ferreira, salientou o atual cenário nacional. “Hoje, assistimos ao país ser assolado por crise profunda e multifacetada. E, assim como na tempestade, os mares em fúria trazem perigo ao navio, ela ameaça destruir o sonho de grande Nação que podemos e devemos alimentar. No entanto, por mais grave que se apresente, a crise nunca será mais forte nem maior do que nós brasileiros”.
 

Data Magna
 

No dia 11 de junho de 1865, quando o Brasil foi levado a participar da Guerra da Tríplice Aliança, navios da Marinha, comandados pelo Almirante Barroso, operavam num ambiente inóspito do continente, subindo os rios e enfrentando as baterias instaladas nas margens e nos navios que rebocavam chatas com canhões de grosso calibre.

Assim foi travada a Batalha Naval do Riachuelo, nas águas do rio Paraná, próximo à confluência do pequeno afluente. No decorrer da luta, no navio capitânia de Barroso, a Fragata Amazonas, foram içados numerosos sinais, transmitindo ordens aos demais comandantes brasileiros. Dois deles foram especialmente célebres: “O Brasil espera que cada um cumpra o seu dever” e “Sustentar o fogo que a vitória é nossa”.

Anualmente, a Marinha do Brasil comemora o grande feito do Almirante Barroso na Batalha Naval do Riachuelo, ocasião em que são içados nos mastros de todos os navios e organizações de terra os históricos sinais utilizados pelo Chefe Naval durante o confronto.
 

Promovidos
 

À graduação de Sub Oficial:

Primeiro-Sargento Claudinei Ribeiro Da Silva

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Primeiro Sargente Anderson Do Espírito Santo Fonseca
 

Medalhas
 

Sub Oficial João Luciano Santos Da Silva – 30 Anos de Serviço

Terceiro-Sargento Marcos Paulo Costa de Azevedo – Mérito Marinheiro
 

Destaques – 1º semestre de 2017
 

Militar Líder – Terceiro-Sargento João Paulo Nunes da Silva

Militar Padrão – Marinheiro (RM2) Milton Roberto Grigoletti

 

Da Assessoria de Comunicação da Capitania dos Portos do Estado do Paraná

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments