Carro suspeito de ter sido usado em furtos é abordado na Vila São Carlos

por Redação JB Litoral
06/03/2021 15:41 (Última atualização: 06/03/2021)

Um veículo VW Gol, suspeito de ter sido utilizado para a prática de furtos em Paranaguá, foi apreendido pela Polícia Militar, na noite de quarta-feira, 3. No carro os policiais encontraram uma réplica de pistola e verificaram que os três ocupantes tinham antecedentes criminais.

Tudo começou por volta das 21 horas, quando uma equipe policial realizava patrulhamento pela Avenida Senador Atílio Fontana, na região da Vila São Carlos, e avistou o Gol, o qual era ocupado por três homens, que passaram a agir de maneira suspeita ao perceberem a aproximação da viatura.

Carro suspeito de ter sido usado em furtos é abordado na Vila São Carlos 2
Um dos homens que estava no veículo alegou que simulacro era para sua proteção

De imediato foi realizada a abordagem e revista pessoal nos ocupantes do carro, mas nada de ilícito foi encontrado com eles. Porém, na busca veicular, no banco do passageiro foi localizado o simulacro de pistola, que um dos suspeitos alegou que utilizava para sua proteção.

Na averiguação, ainda foi constado que o condutor do Gol, um rapaz de 24 anos, com passagens pela polícia por furto e roubo, não tem carteira de motorista, e que o automóvel se encontrava com a documentação atrasada.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Ainda foi verificado que uma carretinha, que estava acoplada ao carro, não não tinha emplacamento. Diante da situação, foram elaboradas as notificações de trânsito e o Gol acabou recolhido ao pátio do 9º Batalhão, junto com o reboque.

Conforme a ocorrência, os policiais tinham conhecimento que um veículo com as mesmas características estaria sendo utilizado por autores de furto na cidade, para fazer o transporte dos objetos subtraídos, o que motivou a abordagem.

Na identificação dos suspeitos, os policiais ainda constataram que os outros dois abordados também tinham histórico criminal, por roubo e tráfico de drogas, mas nenhum deles possuía pendências com a Justiça. Diante da situação, todos acabaram liberados após serem devidamente identificados e o caso registrado em boletim de ocorrência.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments