Cidades

Chegada de ciclone subtropical suspende as operações na TCP e causa transtornos em Paranaguá

Por Gabriel Santos
18/05/2022 10:48 |
Atualizado em 15:10

A chegada do ciclone subtropical Yakecan na região Sul do país fez com que filas de caminhões se formassem na entrada do depósito do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). A empresa que administra o terminal alegou que as rajadas de vento atrapalharam as operações portuárias.

Segundo o comunicado, a entrada dos caminhões no terminal está suspensa até que as condições favoreçam o retorno das operações. A previsão do retorno do serviço era para esta quarta-feira (18), às 12h, no entanto, um novo informe anunciou que todas as operações no terminal continuam interrompidas. Além da TCP, a empresa pública Portos do Paraná emitiu um alerta informando a possibilidade de paralisar as atividades na faixa costeira em Paranaguá e Antonina.

Desde a última segunda-feira (16), a Marinha do Brasil e o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) lançaram um alerta sobre a chegada da tempestade no país. De acordo com a Defesa Civil, o avanço da condição seguirá até a próxima quinta-feira (19), trazendo ventos que chegam a mais de 80 quilômetros por hora e provocando ondas de 3 metros a 5 metros na costa litorânea.

Maré-alta

Devido o avanço da maré, provocado pela tempestade, a prefeitura precisou desligar, nesta terça-feira (18), os cabeamentos de luz da praça de eventos Mário Roque. A decisão foi tomada para proteger os cabos subterrâneos do espaço cultural.

Outro acontecimento envolvendo a maré cheia ocorreu na última segunda-feira (16), na baía de Paranaguá. As equipes da Divisão Marinha da Guarda Civil Municipal encontraram uma embarcação à deriva. Segundo o dono do barco, um morador da Ilha do Maciel, a canoa estava atracada na areia da praia, mas foi arrastada para o alto-mar pela força da maré.

Veja a fila de caminhões que tentam entrar no terminal: