“Chegamos no limite”, diz diretor do Hospital Regional sobre os leitos da Ala Covid

por Jéssica Fernandes
25/02/2021 15:21 (Última atualização: 17 horas atrás)

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Com informações de Diogo Monteiro

O Hospital Regional do Litoral (HRL), em Paranaguá, é referência no tratamento dos infectados com o novo coronavírus no litoral paranaense. Desde o início da pandemia, em março de 2020, a instituição implantou a Ala Covid-19 com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para a doença. Porém, nesta semana, o número de pacientes internados cresceu significativamente, o que gerou 100% de ocupação.

Atualmente, a Ala conta com 25 leitos de UTI e 25 nas enfermarias 1 e 2, destes, 15 foram abertos na sexta-feira (19). O diretor-geral do HRL, Giovani de Souza, disse ao JB Litoral que o setor foi ampliado ao decorrer do ano, devido a evolução dos casos. “Nós começamos com 10 leitos de UTI e 10 intermediários. Fomos aumentando no decorrer do ano. Na sexta-feira (19), por exemplo, abrimos mais 15 leitos na enfermaria 2. Atualmente, contamos com 50 leitos”.

“Chegamos no limite”, diz diretor do Hospital Regional sobre os leitos da Ala Covid 1
Giovani destaca que a pandemia não acabou (Foto: Diogo Monteiro/JB Litoral)

De acordo o informe divulgado pelo Regional, nesta quinta-feira (25), 45 pacientes estão internados na Ala Covid, 35 testaram positivo e 10 estão em investigação.

Momento crítico

Giovani ressalta que o hospital passa por um momento delicado, pois a UTI e a enfermaria 1 estão com lotação máxima e a 2 está com quase 100%. Além disso, os 14 leitos da UTI geral também estão todos ocupados. “Já temos a autorização da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e da Funeas (Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Estado do Paraná) para adquirir mais respiradores e monitores”.

Conforme o gestor, esses são os últimos equipamentos que virão para o hospital. “Estamos ganhando os últimos 5 respiradores que estavam disponíveis. Além disso, não há mais para onde aumentar o número de leitos, e também não adianta aumentar sem equipamentos. Chegamos no nosso limite!”, desabafa.

O diretor salienta que a casa hospitalar viveu em uma montanha-russa nestes últimos meses, entre momentos tensos e calmos. “Podemos dizer que estamos em uma situação tensa, no topo da montanha. Vivemos experiências parecidas no ano passado, mas agora com algumas diferenças”.

Ele conta que houve uma mudança no perfil dos pacientes. “O que temos observado é que o perfil dos infectados está mudando. Diferente do início da pandemia, onde os grupos de riscos eram os idosos e pessoas com comorbidades, nesta nova fase estão vindo mais jovens e sem histórico de comorbidade”.

Giovani reforça que a doença não acabou e pede para que as pessoas respeitem as medidas de prevenção. “Vamos continuar com a restrição, usar máscara, não aglomerar, pois a pandemia ainda não acabou”, completa.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Número de casos no litoral

De acordo com o boletim da Sesa, divulgado nesta quinta-feira, o litoral registra 21.056 casos confirmados, 372 óbitos, 12.867 recuperados. Confira os números por cidade.

• Paranaguá
12238 Casos confirmados
172 Óbitos
5875 Recuperados

• Pontal do Paraná
1452 Casos confirmados
30 Óbitos
706 Recuperados

• Matinhos
1569 Casos confirmados
37 Óbitos
1378 Recuperados

• Morretes
1266 Casos confirmados
29 Óbitos
1161 Recuperados

• Antonina
1510 Casos confirmados
38 Óbitos
1357 Recuperados

• Guaratuba
2757 Casos confirmados
62 Óbitos
2172 Recuperados

• Guaraqueçaba
264 Casos confirmados
4 Óbitos
218 Recuperados

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments