Cobrança do JB faz prefeitura investir em melhorias na escola Parque Awaji

A revelação ocorreu após cobrança da reportagem do JB que resultou numa tentativa de roçada no local pela prefeitura, onde foi evidenciado o dano ao patrimônio público.

por Redação JB Litoral
06/03/2015 20:41 (Última atualização: 06/03/2015)

NULL

Após denúncia do JB feita em janeiro, sobre o estado de abandono do acesso ao pórtico da Escola Ambiental Parque Awaji que estava cercado de mato, revelou-se um crime contra o erário, onde mais de 500 tábuas de acesso ao monólito de basalto da placa comemorativa do IMIN 100, apodreceram e algumas foram queimadas. 

A revelação ocorreu após cobrança da reportagem do JB que resultou numa tentativa de roçada no local pela prefeitura, onde foi evidenciado o dano ao patrimônio público.
No retorno ao local, a reportagem constatou que as enormes e grossas tábuas da extensão do corredor foram retiradas e algumas queimadas. Somente os troncos de árvores onde as tábuas foram pregadas ainda estão no local. Diversos pedaços de tábuas apodrecidas estavam entre o denso matagal que não pode ser cortado. O monólito de basalto continua pichado e sem a placa comemorativa do IMIN 100.
Na semana passada, o JB voltou ao Parque Awaji e constatou que a prefeitura realizou melhorias não apenas no acesso ao IMIN 100, como também na estrutura externa da escola municipal em tempo integral Takeshi Oishi. Os jardins foram roçados, os bancos pintados e até mesmo o Tori que dá acesso ao IMIN 100 ganhou pintura nova.

Em razão da retirada das tábuas do corredor de acesso até o monólito de basalto, a prefeitura fez uma roçada no espaço ao lado e cobriu o caminho com pedra brita, possibilitando o acesso até o IMIN 100 que retornou ao alto do monólito. Este, por sua vez, teve as pichações retiradas e até mesmo a placa de inauguração retornou a pedra fundamental inaugurada no dia 28 de julho de 2011 pelo prefeito José Baka Filho (PDT) e o cônsul geral do Japão no Paraná, Noboru Yamaguchi.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments