JB Gente

Com apoio de Michele Caputo, Doria ganha e é o candidato do PSDB à presidência; diretório fala em possível aliança com Moro

Por Maximilian Santos
29/11/2021 14:07 |
Atualizado em 15:44

O governador de São Paulo, João Doria, é agora oficialmente o candidato à presidência da República pelo PSDB. Nos pleitos democráticos internos da sigla, o empresário obteve 53,99% dos votos válidos, contra 44,66% de Eduardo Leite, que atualmente é o governador do Rio Grande do Sul, e 1,35% de Arthur Virgílio, prefeito da cidade de Manaus.

No Paraná, o deputado estadual Michele Caputo comemorou a vitória de Doria nas prévias do partido, já que ele foi o principal articulador junto aos filiados do PSDB no estado, pela nomeação do governador de São Paulo ao posto. O próprio movimento Juventude Tucana no Paraná e o PSDB Mulher Paraná seguiram o ex-secretário de saúde e atual deputado, fortalecendo a porcentagem para Doria e comprovando o poder de Caputo dentro da sigla regional.

“Doria é um trabalhador. Foi protagonista na questão da vacina contra o coronavírus e conseguiu uma base econômica sólida em São Paulo. Sofreu com campanha digital do grupo de Bolsonaro e deu a volta por cima”, observou Michele Caputo.


Já pelo outro lado, articulando a possibilidade do governador gaúcho Eduardo Leite ganhar as prévias, esteve também o deputado estadual Paulo Litro.

Os próximos passos no trabalho de frente de Michele Caputo é a necessária costura de alianças pelos diretórios municipais pelo Paraná. Em Paranaguá, a principal força do partido é o presidente da Câmara Municipal, o vereador Fabio Santos.


Possível aliança com Sergio Moro não é descartada

Uma coisa é certa, Moro deverá fazer muitos votos no Paraná, seu principal reduto eleitoral. Apesar da queda de força popular da Operação Lava Jato, após as divulgações de mensagens pelo Intercept Brasil, na chamada “Vaza Jato”, que fez com o STF apontasse incompetência do ex-juiz no julgamento contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o maringaense e curitibano de coração mantém grande aprovação no estado, conforme apontam as pesquisas.

Dentro disso, o diretório estadual tucano não descarta a possibilidade de aliança do PSDB com o Podemos, para uma frente nacional de “centro-direita”, contra a polarização Lula X Bolsonaro. Sem esquecermos que o PSDB foi a casa mais longa de filiação de Álvaro Dias, principal força política do Podemos no estado do Paraná, além, é claro, de Sergio Moro. Até mesmo o próprio governador de São Paulo e, agora, pré-presidenciável, também já revelou abertamente a possibilidade de uma aliança PSDB/Podemos.