Destaques

Com toque de amor, merendeira transforma comida em arte e faz sucesso entre as crianças

Por Luiza Rampelotti
13/06/2022 11:33 |
Atualizado em 12:46

Quem é pai e mãe sabe que não é muito fácil fazer com que as crianças tenham uma relação agradável com as frutas, verduras e vegetais. Na verdade, é muito difícil vê-los comendo com prazer esses alimentos.

Mas, no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Aurora dos Santos Xavier, em Paranaguá, a merendeira Vângela de Jesus Pereira dos Santos conseguiu o inacreditável: fazer com que as crianças comam frutas e verduras e, ainda, que peçam mais. Como? Continue lendo a reportagem para descobrir o segredo.

Para começar, é importante saber que Vângela já trabalhou cozinhando para crianças e adolescentes infratores na cidade de Fernandes Pinheiro (PR), em 2005. Além disso, ela é pastora de uma igreja evangélica e também cozinha durante os eventos realizados.

Vângela adora cozinhar e tem na cozinha a tela para as criações de suas artes. Em todas as suas atividades como cozinheira, ela encontrava um jeitinho de se destacar: os pratos eram sempre diferenciados, coloridos e desenhados, demonstrando todo o amor com os quais foram preparados.

A merendeira começou a trabalhar no CMEI Aurora em fevereiro deste ano. Foi quando ela percebeu que as crianças não comiam as frutas e as verduras, fazendo com que esses alimentos precisassem ser jogados no lixo.

Eu via muita coisa linda na comida; boa, saudável, e as crianças não comiam. Isso começou a me preocupar bastante, porque a maioria delas são carentes e não têm uma alimentação de qualidade em casa, por exemplo”, conta.

Alimentação lúdica

Vendo a situação, ela decidiu fazer na escola o que já fazia anteriormente: transformar os alimentos em obras de arte. Tudo começou com uma árvore de maçã e com as maçãs ela criou o formato de batata frita. Foi um sucesso!

As crianças comeram todas as maçãs e, ainda, as que estavam na árvore. A partir daí, comecei a preparar os alimentos de forma lúdica e nunca mais jogamos comida fora”, diz Vângela.

Já foram feitos barcos de mamão, flores de pepino, cenoura e repolho, cogumelos de ovo e tomate, além de inúmeras comidas lindas – e deliciosas. “Eu não queria só fazer uma comidinha, queria fazer a minha parte bem-feita. E o objetivo é ver todos eles comendo bem”, conta a merendeira.

Minha filha começou a se alimentar melhor”, diz mãe

Atualmente, estão matriculados cerca de 140 alunos no CMEI Aurora, que fica localizado no Jardim Guaraituba. A instituição atende crianças de 6 meses a 4 anos, com as turmas de berçário, maternal I e maternal II.

De acordo com a diretora Karen Cristine de Mendonça Alves da Costa, as preparações de Vângela se tornaram rotina na escola. “O alimento apresentado de forma lúdica estimula as crianças, principalmente aquelas que não gostam de comer frutas e verduras. Pensamos nessa forma de criar esses tipos de pratos para que eles sintam o prazer de comer esses alimentos”, comenta.

Ela conta que muitas crianças não tinham o hábito da alimentação saudável e, até mesmo, possuíam aversão a essas comidas sem nunca terem experimentado. “Quando eles veem o prato bonito, ficam curiosos, então vamos tentando envolvê-los e eles acabam comendo e gostando”, diz.

Esse foi o caso da pequena Hadassa Luíza, de apenas 3 anos, que estuda no período integral no CMEI Aurora dos Santos Xavier. A mãe Maria Eduarda Moreira Lima Maré conta que a menina não comia frutas e verduras antes de entrar na escola. “Depois que ela entrou, a alimentação mudou bastante. Ela não comia frutas e verduras e, ao decorrer do ano começou a comer em casa também. Ela adora estar na escola, acorda cedo e pede para vir. Quando sai daqui eles entregam uma fruta e no caminho de casa ela já vai comendo, nem espera chegar”, conta.

A mãe diz que ter colocado a Hadassa no CMEI Aurora foi a melhor decisão tomada. “Minha filha evoluiu muito aqui, começou a se alimentar melhor, a falar melhor. Vejo que é muito importante e o quanto faz bem para ela. Ela se desenvolveu muito, e muito rápido. Não tenho arrependimento nenhum”, diz.

Cardápio especial para cada fase

Atualmente, a responsável pela alimentação nas escolas da rede municipal de ensino é uma empresa terceirizada, que ganhou a licitação e deu início ao trabalho em agosto de 2021. Segundo Bruna Borba, coordenadora da Merenda Escolar, 168 merendeiras trabalham atendendo às 80 escolas municipais de Paranaguá.

Ela explica que os cardápios são montados por nutricionistas e produzidos de acordo com a quantidade de tempo que os alunos ficam na escola. “Fazemos cardápios para CMEI de 6 a 12 meses; 12 meses a 2 anos e 11 meses; de 3 a 5 anos, também para as escolas parciais, integrais, parcial especial, ensino especial e EJA. Hoje temos um total de 75 alunos com dietas especiais, então, qualquer aluno que tenha alguma restrição alimentar, como intolerância à lactose, APLV, alergia a ovo entre outras, tem um cardápio específico e recebe toda mercadoria voltada para atender a alergia”, explica.

Bruna ainda destaca que os alimentos oferecidos nas escolas não são industrializados e seguem uma variedade sazonal, buscando não haver repetições de frutas e verduras ao longo da semana. “Nosso objetivo é, realmente, estimular o consumo e a alimentação saudável. Até porque tem escolas com crianças muito carentes, e muitas vezes a única refeição deste aluno é feita nela. Portanto, os cardápios são feitos pensando nisso, em atender a criança com suporte calórico e nutricional de qualidade, pois essa fase é a principal para o desenvolvimento e crescimento dos pequenos”, diz.

A secretária municipal de Educação, Tenile Xavier, parabeniza o empenho de todos os servidores da educação municipal. “Os nossos profissionais de educação são muito comprometidos e fazem com amor o seu trabalho em todas as escolas da rede. Isso reflete no cuidado e desenvolvimento das nossas crianças, que além do conteúdo escolar, recebem muito carinho e atenção”, finaliza.

  • Com toque de amor, merendeira transforma comida em arte e faz sucesso entre as crianças, JB Litoral - Notícias de Paranaguá, Guaratuba, Morretes, Guaraqueçaba e litoral do Paraná
  • Com toque de amor, merendeira transforma comida em arte e faz sucesso entre as crianças, JB Litoral - Notícias de Paranaguá, Guaratuba, Morretes, Guaraqueçaba e litoral do Paraná
  • Com toque de amor, merendeira transforma comida em arte e faz sucesso entre as crianças, JB Litoral - Notícias de Paranaguá, Guaratuba, Morretes, Guaraqueçaba e litoral do Paraná