APPA não contratou nenhum dos convocados no concurso público

por Redação JB Litoral
02/05/2018 18:11 (Última atualização: 21/01/2019)

APPA não contrata e gera prejuízo aos aprovados. Foto/Appa

Frustrada a expectativa de iniciar a vida profissional na Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), emprego que garante estabilidade por ter sido conquistado por intermédio de concurso público,todos os agentes e técnicos portuários convocados para assumir o cargo no dia 27 de fevereiro, continuam desempregados.

Para piorar a situação, passados cinco dias da convocação, de forma evasiva, a APPA suspendeu a convocação de Assistente Administrativo, Agente Administrativo de Segurança, Operação Aduaneira e Logística e Técnico de Segurança do Trabalho, alegando necessidade de “auditar o processo da empresa contratada”De fevereiro até o presente momento, o Diretor-presidente Luiz Henrique Tessuti Dividino deixou o cargo e o Governador Beto Richa (PSDB) passou o comando do Estado para Cida Borghetti, e a situação não resultou em novidade alguma, além de que ninguém explica o porquê de os convocados ainda não terem sido contratados.

 

Enquanto isto, mais de 40 aprovados, entre guardas portuários, assistentes administrativos e técnicos portuários amargam prejuízos, porque já comunicaram nos seus antigos empregos que pediriam demissão, enquanto muitos outros vivem no desemprego.

 

Na semana passada, o JB Litoral procurou a APPA, agora sob a presidência de Lourenço Fregonese e enviou para a Assessoria de Comunicação quatro questionamentos a respeito do concurso público 01/2017. Porém, até o fechamento desta edição não houve resposta.

O concurso

O concurso do porto ofereceu vagas para quatro funções e as remunerações variam de R$ 1.280,25 a R$ 2.193,13. Os contratados receberão também plano de assistência à saúde e auxílio-alimentação, além de todos os benefícios da categoria.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

São vagas para as funções de assistente administrativo – 220 horas, agentes administrativos de segurança – 180 horas, técnico portuário em operação aduaneira e logística – 180 horas e técnico de segurança do trabalho – 180 horas.

Válido por dois anos, a contar da data da homologação feita no início de fevereiro, quando ocorreu a convocação dos aprovados, o concurso contou com 2.148 inscritos, dos quais 1.662 compareceram às provas realizadas no dia 19 de novembro de 2017, nas cidades de Paranaguá e Curitiba.

LEIA TAMBÉM

Novos portuários correm o risco de ver concurso ser anulado por falha da APPA

Appa divulga resultado final de novo concurso público

APPA contraria legislação e usa advogados comissionados na defesa jurídica do porto

Appa terá 180 dias para regulamentar novo regime jurídico

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments