374 anos de Paranaguá

Crianças autistas participam de espetáculo adaptado no Circo Ferrari, em Paranaguá

Por Diogo Monteiro
31/07/2022 17:18 |
Atualizado em 2 semanas atrás

O Circo Ferrari, que está instalado ao lado do Posto De Bortoli, no Parque São João, em Paranaguá, realizou, na tarde de quinta-feira (28), um espetáculo especial e adaptado para alunos diagnosticados com o Transtorno do Espectro Autista (TEA), atendidos pelo Centro Educacional Municipal de Referência ao Transtorno do Espectro Autista (CEMR-TEA). Mais de 140 crianças aproveitaram a tarde assistindo as apresentações circenses.

A parceria entre a prefeitura e o Circo Ferrari surgiu após uma reunião com a secretária de Gabinete Institucional, Amanda Roque, que recebeu os proprietários do estabelecimento. Na ocasião, os empresários sinalizaram o interesse de fazer uma sessão adaptada para as crianças, atendendo à Lei Municipal 4.170, de autoria do vereador Júnior Leite (PSC), que dispõe sobre a destinação de espaços reservados e adaptados para pessoas com TEA em estádios, arenas e ginásios.

Com a boa notícia, a secretária de Gabinete Institucional, Amanda Roque; a secretária de Assistência Social, Ana Paula Falanga; o secretário de Indústria e Comércio, Henrique Almada; e a secretária da Educação, Tenile Xavier, em conjunto com representantes do circo, trabalharam na adaptação do espetáculo circense. Desta forma, na véspera do aniversário de Paranaguá, as crianças com TEA e, também, os alunos das Escola Eva Cavani, APAE Paranaguá e do Lar das Crianças participaram do evento especial.  

Para a secretária Amanda Roque, é importante ter um olhar voltado às crianças com necessidades especiais. “O olhar contemplativo, o riso e a alegria demonstrada de formas diferentes, nos faz perceber que nos igualamos nas diferenças, e que criança sempre é especial, independentemente de qualquer circunstância. O importante é acolher e valorizar o brilho de cada um dos nossos anjos”, disse.

A Superintendente de Inclusão Social, Irazilda Bisson Dalago, acompanhou as crianças durante as apresentações e comentou sobre a importância de promover a interação adaptada entre os autistas e o circo. “Esse dia no circo está sendo muito importante para as crianças. Entendemos que a participação deles aqui favorece o desenvolvimento e as habilidades na parte da socialização, que estão sendo trabalhadas diariamente com elas, no seu desenvolvimento”, celebrou.

As mães aprovaram


Karen Kleihans levou a sua filha autista, de três anos, para participar e conhecer o circo e aprovou o espetáculo, enaltecendo o trabalho realizado pelo município. “Sempre tive muita dificuldade de encontrar um lazer para ela. Quando o circo veio, tive a vontade de trazê-la, mas o barulho e a agitação me deixaram bem preocupada. E com essa parceria entre o circo e o município, fiquei bem mais tranquila, pois o evento foi realizado especialmente e adaptado para as crianças. Isso faz com que outros pais também se sintam livres, pois aqui todos vão entender o comportamento de cada criança, sem julgamentos”, destacou.

Uma clínica particular que atende crianças com TEA, em Paranaguá, também foi convidada para participar da sessão. O JB Litoral conversou com a neuro psicopedagoga da Clinikids, Fernanda Carvalho, que agradeceu o convite e comemorou a interação das crianças com os artistas. “Estamos muito felizes de participar desse momento. O circo vem para a nossa cidade e muitos pais acabam deixando de comparecer por conta do ambiente, que acaba sendo muito conturbado para uma criança com TEA. Eles estão indo no palco, participando e se divertindo, e esse estímulo e experiências sociais precisam ser mais promovidas, para que eles sejam, de fato, incluídos na sociedade”, finalizou.