Paranaguá

De janeiro a junho, UPA de Paranaguá realizou mais de 50 mil atendimentos

Por Luiza Rampelotti
07/06/2022 20:58 |
Atualizado em 21:04

A população parnanguara pode ter acesso, em tempo real, à quantidade de consultas médicas realizadas diariamente em Paranaguá, bem como quem são os médicos de plantão, horário de início dos atendimentos de cada profissional, andamento dos servidos de saúde do município e etc. Todas as informações podem ser encontradas on-line, por meio do portal Saúde Transparente, no site da prefeitura.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o Saúde Transparente foi criado com o intuito de disponibilizar informações de saúde pública da cidade, a fim de estimular a participação dos cidadãos no monitoramento, controle e fiscalização da administração pública. Em pesquisa realizada pelo JB Litoral, foi verificado que de 01º de janeiro até a última segunda-feira (6), 174.789 atendimentos foram realizados nos 31 serviços de saúde disponíveis em Paranaguá, além de 6.627 atendimentos odontológicos.

Somente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que está funcionando na Unidade de Saúde Balduína Andrade Lobo – Dona Baduca, por exemplo, no mesmo período, foram realizados 50.226 atendimentos médicos, sendo 1.629 por médicos pediatras, 17 por enfermeiros, 451 por médicos de Saúde da Família, 47.965 por médicos clínicos gerais e 44 por um indicador chamado “Qualquer”, não sendo possível definir qual profissional foi o responsável pelo atendimento.

Maioria não eram casos graves

O que chama a atenção é que, apesar de a indicação ser para que a UPA seja procurada apenas em casos de urgência e emergência, a maioria dos casos atendidos no período não eram urgentes. 36.504 pacientes levaram, em média, 120 minutos para receberem atendimento, isto é, não tinham nível de gravidade que demandasse atenção prioritária. Outras 1.039 pessoas chegaram a aguardar 240 minutos.

Mais 8.278 pacientes esperaram cerca de 60 minutos para o atendimento. 2.417 pessoas levaram 10 minutos apenas e 1.865 precisaram de atendimento imediato.

A prefeitura de Paranaguá informa que mais de 300 pacientes classificados como urgentes foram encaminhados ao Hospital Regional do Litoral ou hospitais de Curitiba e Região Metropolitana por meio da Central de Leitos Estadual.

Na UPA, os atendimentos são definidos por níveis de gravidade, indicados por cores preconizadas no sistema de classificação de risco. O vermelho indica caso gravíssimo de emergência, com necessidade de atendimento imediato. O laranja significa muito urgente, isto é, caso grave, com risco significativo; necessita de atendimento urgente. O amarelo é urgente, mas de gravidade moderada; necessita de atendimento rápido, mas pode aguardar. O verde indica um caso pouco urgente, de baixo risco de agravamento da saúde, podendo aguardar atendimento. O azul são os não urgentes, ou seja, livres de risco de agravamento da saúde. Esses casos podem aguardar atendimento ou serem encaminhados para uma Unidade Básica de Saúde.

Duração média de consulta é de 4 minutos

Além disso, o portal Saúde Transparente também mostra que 155.033 procedimentos foram realizados desde o início do ano na Unidade de Pronto Atendimento. Tais ações são referentes a administração de medicação, suturas, curativos, trocas de sondas, entre outros.

Outro dado interessante diz respeito ao tempo médio de permanência do usuário na UPA durante o período citado: 1 hora e 11 minutos. Enquanto que o tempo médio de permanência em atendimentos, ou seja, a duração da consulta, foi de 4 minutos e 15 segundos. O portal mostra, inclusive, os nomes dos médicos de plantão, qual foi o primeiro e último atendimento realizado por cada médico e se estão em consulta; quantos pacientes estão aguardando triagem; quantos estão aguardando atendimento; quantas consultas foram realizadas no plantão e entre outras informações.