Detentos se rebelam na Cadeia Pública de Paranaguá após tentativa de fuga

por Maisy Pires
17/03/2020 15:14 (Última atualização: 17/03/2020)

Segundo informações da Polícia Militar, a situação foi controlada e, não houve fuga e nem feridos.

Na manhã desta terça-feira (17), presos da Cadeia Pública de Paranaguá, Pires Pardinho, se rebelaram protestando contra as condições que vivem. Aos berros, gritavam aos familiares e pediam a presença de representantes dos Direitos Humanos.

De acordo com o Tenente Merege da 1ª Companhia da Polícia Militar de Paranaguá, a descoberta de uma tentativa de fuga, recolhimento de aparelhos celulares e o corte de alguns benefícios teriam ocasionado o motim.

“Eles tentaram acessar outros locais restritos do pavilhão e houve uma tentativa de fuga, mas eles foram impedidos. Além disso, foram descobertos alguns celulares nas celas”, disse o Tenente.

Durante a rebelião, os presos gritavam que havia um detento doente. “Eles estão alegando a falta de produto de higiene, comida azeda, falta de medicamento e que tem uma pessoa dentro da cadeia com Coronavírus, mas não procedem. A comida, que é uma das principais reivindicações, chega corretamente no horário, mas há o caso de preso que não come na hora para comer posteriormente, e, com o calor que faz na nossa cidade, acaba azedando”.

Cerca de duas horas após o início do tumulto, o grupo da Seção de Operações Especiais (SOE), do Departamento de Execução Penal (Depen) do Paraná, controlou a situação. “O SOE conversou com os presos e medidas disciplinares administrativas, no âmbito da cadeia, foram tomadas, de acordo com a ação de cada preso”, diz Tenente.


Segundo informações da Polícia Militar, não houve fuga e nem feridos.

Confira o momento da rebelião, ao vivo, na fanpage do JB Litoral.