Radar Portuário

Opinião: Federações de Portuários comemoram o início da vacinação

Por Cristian César de Oliveira
02/06/2021 18:04 |
Atualizado em 18:54

As Federações dos Trabalhadores Portuários, representadas por Mario Teixeira (FENCCOVIB), José Adilson (FNE) e Eduardo Guterra (FNP), apoiada, ainda, pela Federação Nacional dos Operadores Portuários (FENOP), diante da iminente ameaça da nova variante indiana, sensibilizaram o governo federal a antecipar a vacinação de todos os trabalhadores envolvidos em atividades portuárias, depois que um homem, de 54 anos, de nacionalidade indiana, tripulante do navio Shandong da Zhi,  deu entrada em um hospital da rede privada em São Luís/MA. O caso chamou a atenção das autoridades locais, e foi o estopim para que eclodissem, nos portos do país, manifestações, pedindo a imediata vacinação dos trabalhadores portuários. Em Brasília, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, após reunião com as federações, entendeu a importância do pedido de antecipação da vacinação, e viabilizou junto ao Ministério de Saúde, milhares de doses da vacina AstraZeneca/Fiocruz para atender os trabalhadores dos portos brasileiros. As vacinas foram enviadas rapidamente às Secretarias de Saúde dos Estados, que, por sua vez, redistribuíram às regionais.

Portuários não paralisam as atividades

O DECRETO Nº 10.282, DE 20 DE MARÇO DE 2020, que regulamentou a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, definiu os serviços públicos e as atividades essenciais, nos quais os trabalhadores portuários estão incluídos. Os portos públicos organizados e os Terminais Privativos adotaram medidas preventivas junto a seus colaboradores e trabalhadores avulsos, evitando o agravamento dos problemas previsíveis pela dimensão que tem sido elevada o enfrentamento de saúde pública instalada, e, por consequência, a paralisação da atividade e a escassez de produtos nos mais variados mercados internos do país, tendo em vista que esses profissionais são imprescindíveis para o funcionamento dos portos.

Prefeito Marcelo Roque, Intersindical Portuária e OGMO inauguram a vacinação

Com a chegada dos lotes da vacina, coube à Intersindical mobilizar seus associados, bem como ao Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) realizar os levantamentos cadastrais dos TPAs e, ao prefeito Marcelo Roque, a organização e mobilização dos agentes das secretarias responsáveis pela aplicação da vacina. As Federações dos Portuários, por intermédio das lives do JB Litoral, acompanharam a vacinação aliviadas, uma vez que a luta pela vacinação foi dura, e somente se concretizou com a união de trabalhadores e empresários.