Guaraqueçaba é campeã em número de candidatos indeferidos no litoral

por Redação JB Litoral
03/11/2020 18:44 (Última atualização: 03/11/2020)

Guaraqueçaba lidera indeferimentos de candidaturas no litoral

Com a reforma eleitoral, aprovada pelo Congresso Nacional em 2017, pela primeira vez nas eleições municipais, candidatos ao cargo de vereador não mais concorrerão por meio de coligações, decretando seu fim na eleição proporcional.

A partir deste ano, o candidato a uma cadeira na Câmara Municipal disputará em chapa única dentro do partido ao qual é filiado.

Vale destacar que na eleição proporcional, as vagas são dos partidos e não dos candidatos. Nesse sistema, segundo a maioria dos especialistas eleitorais, a disputa pelo acesso ao Poder Legislativo ficou mais fácil, justa e igualitária.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), serão eleitos os que conseguirem votos em número igual ou superior a 10% do Quociente Eleitoral (QE), conhecido como legenda partidária, tantos quantos o respectivo Quociente Partidário (QP) indicar, na quantidade de votos que cada um tenha recebido.

A legenda é determinada pela divisão da quantidade de votos válidos apurados pelo número de vagas a serem preenchidas pelas câmaras municipais de cada cidade. A partir daí, analisa-se o QP, que é o resultado do número de votos válidos obtidos pelo partido dividido pela legenda. O resultado dessa conta será o número de cadeiras a serem ocupadas.

A média de cada legenda é determinada pelo número de votos válidos a ela atribuída dividida pelo respectivo quociente partidário. Assim sendo, o partido que apresentar a maior média receberá uma das vagas, desde que tenha candidato que atendeu à exigência de votação nominal mínima que é em número igual ou superior a 10% da legenda partidária.

Motivados pela mudança que os favorecem, mais pessoas colocaram seus nomes para avaliação do eleitorado nas urnas em todas as sete cidades do litoral, somando 1.354 candidatos, divididos por Paranaguá (410), Guaratuba (213), Pontal do Paraná (199), Antonina (164), Matinhos (144), Morretes (120) e Guaraqueçaba (104).

Campeã e vice de indeferimentos

Entretanto, com mais novatos na busca de iniciar carreira na vida pública, a exigência documental cobrada pela legislação eleitoral gerou um grande número de indeferimentos de candidaturas, ficando as cidades de menor e maior quantidade de votantes como os campeões na Justiça Eleitoral, Guaraqueçaba e Paranaguá.

Um levantamento feito pelo JB Litoral, junto ao TSE no endereço eletrônico https://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/, mostrou que o mês de outubro fechou com 109 registros de candidatos indeferidos até o momento, 8% do total que estão na disputa.

A cidade de Guaraqueçaba, que conta com 104, encerrou o mês passado com 20 indeferimentos, 19,2%, enquanto Paranaguá, que conta com 410 registros, estava com 71 indeferidos, 17,3%.  

A cidade de Matinhos apresentou o melhor desempenho sem nenhuma candidatura indeferida, inclusive entre os candidatos da eleição majoritária.

Na sequência dos indeferimentos, o Litoral terminou outubro com Antonina e Morretes possuindo cinco indeferimentos cada e Guaratuba e Pontal do Paraná com quatro.

Na eleição majoritária, as cidades litorâneas encerraram com cinco candidatos a prefeito e dois a vice-prefeito indeferidos, três prefeitos e um vice em Paranaguá, um a prefeito em Antonina e outro em Morretes e um vice em Pontal do Paraná.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments