Harbor entra para a história portuária de Paranaguá atingindo duas grandes marcas em janeiro

Operadora portuária tornou possível a operação em um navio de maior volume de carga e em outro com maior comprimento, ambos atracados no Porto de Paranaguá

por Redação JB Litoral
02/02/2021 17:28 (Última atualização: 4 semanas atrás)

Por Marinna Protasiewytch

Paranaguá é uma das cidades portuárias de maior importância nacional, com operações que se destacam em todo o cenário brasileiro, e, com isso, as empresas que operam na cidade buscam desenvolvimento constante. No mês de janeiro, a Harbor Operadora Portuária, uma das principais companhias do segmento, atingiu duas marcas importantes não só para a cidade, mas para a história do setor.

Duas embarcações colocaram à prova a eficiência da operadora, que atua há mais de uma década na cidade que é berço do estado do Paraná. Conforme seu Line Up, o MV Ileana N atracou no dia 27 de janeiro, trazendo um carregamento recorde de fertilizantes de 47 mil toneladas. Para se ter uma ideia, no transporte de toda essa carga serão necessários praticamente 2.000 caminhões para escoar o produto aos seus compradores.

Harbor entra para a história portuária de Paranaguá atingindo duas grandes marcas em janeiro 2

Já no dia 25 de janeiro o navio Tramp Lady aportou no cais comercial, com bandeiras da Alemanha e um comprimento de 225 metros, 25 metros a mais do que o normal atendimento nos berços do cais comercial do Porto de Paranaguá. “É importante ressaltar que o berço atual contempla navios de até 200 metros, o que demonstra um trabalho dinâmico e objetivo realizado pela Diretoria de Planejamento Operacional da Administração do Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) e de um bom trabalho da área de operações, que conseguiu, em sua área de planejamento, viabilizar a atracação”, revela Douglas Pires, gerente de Operações e Logística da Harbor.

O término operacional da embarcação Tramp Lady ocorreu nesse fim de semana e o navio teve o descarregamento da carga e a sua destinação encerrados em, praticamente, uma semana. Já o navio MV Ileana N, que chegou no fim de janeiro, deve demorar um pouco mais de tempo e terminar a sua operação no Porto de Paranaguá em cerca de oito dias.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Marco histórico

Com equipamentos de última geração e com tecnologia de ponta, a Harbor foi capaz de atender a nova demanda com tamanho e carregamentos recordes para a operação do Porto de Paranaguá. “Com transparência, ações estratégicas e um pessoal especializado, conseguimos garantir a eficiência e o atendimento aos pedidos de nossos clientes. É importante também festejar o rompimento de um paradigma. Vencemos os dados da história, quebramos o recorde de navio mais comprido e com a maior carga já atracados no Porto”, ressaltou o gestor da Harbor.

Ele ainda pontuou que o Porto de Paranaguá teve atuação essencial, uma vez que “se abriu para possibilidades e novos dinamismos da operação portuária na cidade. Nos ofereceu a oportunidade e nós passamos a confiança de que era possível realizar essa operação. Isso mostra, para quem usa o porto, principalmente o importador, que há sempre novas possibilidades e com competência, transparência e tecnologia é possível atender as demandas”.

Tecnologia

“Mais do que ter gente especializada, essa quebra de paradigma indica que o porto é dinâmico, e que nós estamos preparados. Temos uma equipe que procurou, dentro da sua estrutura, criar soluções eficazes. Nós investimos em guindastes de tecnologia alemã, que possui o que há de melhor no mercado”, garantiu o gerente da Harbor.

Além disso, Douglas Pires ainda ressaltou que “a Portos do Paraná foi e é essencial para os desdobramentos desse tipo de demanda, com toda a sua área de operações e de planejamento, promove e proporciona o atendimento dos mais diferentes tipos de clientes e solicitações. É uma integração que nos coloca sempre à frente e inovando”.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments