Inclusão e amor: Escola de Matinhos promove festa surpresa para aluno com problemas de desenvolvimento

por Redação JB Litoral
14/10/2019 17:19 (Última atualização: 24/02/2020)

Foto: Divulgação

Na quinta-feira (03), o pequeno Nathan Dias da Silva completou 12 anos e recebeu uma festa surpresa de colegas e professores do Colégio Estadual Gabriel de Lara, em Matinhos. Tendo como tema seu personagem favorito, o Capitão América, a festa organizada na escola, arrancou sorrisos emocionados do menino e dos presentes.

Nascido na cidade de Monte Negro, em Rondônia, ele levava uma vida normal até os seis meses de idade, quando sua mãe, a diarista Cynthia Dias da Silva, percebeu que apesar de já estar na fase de sentar, ele não conseguia. Preocupada, procurou atendimento médico. “Com um ano, a gente reuniu a cidade e promovemos uma vaquinha para conseguir realizar a ressonância. Com o resultado, o médico disse que o Nathan provavelmente não iria andar, e que não sabia o que seria dele”, conta ela.

O desespero da mãe, devido à precariedade e à falta de recursos médicos na cidade com pouco mais de 15 mil habitantes, fez com que a família se mudasse para Curitiba em busca de tratamento especializado. Na Capital, foi diagnosticado com Paralisia Cerebral e Distônica e Transtorno de Desenvolvimento, com um ano e dois meses.

APAE ajudou andar

Logo depois, a família veio morar em Matinhos, quando Cynthia procurou a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). “A APAE o integrou nas creches municipais, aqui ele conseguiu sair da fralda, com pouco mais de dois anos, passou para a escola municipal e, assim, seguiu indo para a escola e para a APAE”, diz.

Entretanto, eles tiveram uma boa notícia: não houve diagnóstico positivo para transtorno mental. Com isso, o menino continuou na APAE fazendo fisioterapia e estudando em escola com ensino regular. “Ele foi muito bem recebido pelo município, as professoras todas o tratam muito bem, ele as tem como se fosse da família. Graças à fisioterapia, ele começou a andar, aos cinco anos, algo que para os médicos era improvável”, comemora a mãe.

No início de 2019 ele passou para o 6º ano, entrando numa escola com ensino fundamental. Segundo Cynthia, ela ficou com medo de que o filho sofresse bullying. “Mas no primeiro dia de aula, ele já era conhecido no colégio inteiro, recebendo muito carinho, porque o Nathan é um menino maravilhoso, se ele te ver, ele abraça e beija”, diz.
 

"Família
 

Ótimo aluno: nota mínima é 9
 

Surpreendendo à família e a todos, se tornou um ótimo aluno, com muitos amigos, querido pelos professores e enturmado no Colégio Gabriel de Lara. Apesar das dificuldades para se locomover, falar e escrever, ele é muito dedicado e sempre tira boas notas.

A Professora de Apoio à Comunicação, Izabel Cristiane Jorge, é quem o acompanha em todas as disciplinas.

Nathan é um aluno dedicado, inteligente e amoroso com todos na escola. Neste semestre, sua menor nota foi 9,0. Nós pensamos em fazer a festa surpresa porque, em uma conversa que tive, ele contou que sua mãe não poderia dar uma festinha de aniversário este ano e que estava triste por isto. Então conversei com os colegas da turma e com a Professora Tatyana, de ciências, que prontamente cedeu uma das aulas para realizarmos a surpresa. Minha filha fez o bolo com o herói preferido dele e os colegas se reuniram e levaram balões e refrigerante”, conta.

Segundo ela, os colegas que organizaram a sala de aula para a festa fizeram tudo com muito amor, carinho e brilho no olhar. Eles até desenharam o escudo do Capitão América no quadro para agradar o aniversariante. “Está sendo gratificante demais trabalhar ao lado dele, que me recebe todos os dias com abraços e sempre com um sorriso. Aprendi muito durante estes meses vendo o modo como ele leva a vida e participa de tudo”, se emociona.

Sonho de ser um Youtuber famoso
 

Além de ser um ótimo aluno, ele ainda tem o sonho de ser um Youtuber famoso. Em seu canal no YouTube, chamado Nathan Dias da Silva, que conta com 87 inscritos até o momento, posta vídeos sobre seu dia a dia e rotina na escola. Mas, existe um sonho ainda maior. “Eu quero ser famoso e poder dar uma casa para os meus pais”, diz o menino ao JB Litoral.

A família, composta por Cynthia, Nathan, a irmã Maria Eduarda e o pai Paulo Dias, vivem de aluguel no Balneário Sertãozinho, e para sobreviver, a mãe presta serviços de limpeza como diarista e o pai trabalha com refrigeração. O menino recebe o LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social, nº 8.742/93), que garante um salário mínimo de benefício mensal à pessoa com deficiência que comprove “não possuir meios de prover a própria manutenção ou de tê-la provida por sua família”. “A gente não tem renda fixa, eu trabalho com diária e meu marido com refrigeração, que tem época que dá dinheiro, mas em outra não dá nada. Não consigo financiar uma casa porque não tenho renda, só o auxílio. Minha alegria são meus filhos, e o Nathan é muito fofo, ele diz pra mim assim: ‘mãe, se eu ficar rico e famoso eu vou te dar uma casa’”, conclui.
 

174 mil visualizações em nove dias
 

O vídeo da festa surpresa feita foi compartilhado pela mãe em sua página pessoal do Facebook, no dia 03, já conta com mais de 174 mil visualizações e três mil compartilhamentos. A história já está rodando, por meio das redes sociais, o Brasil inteiro, levando um lindo exemplo de amor e inclusão social aos demais municípios e escolas do país.  

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments