Política

Kersten faz balanço à imprensa do 1º ano de gestão, mas evita assuntos polêmicos

Por Redação JB Litoral
18/07/2014 00:00 |
Atualizado em 00:00

Desacompanhado dos cinco principais secretários municipais (Educação, Saúde, Administração, Segurança e Fazenda), sem nenhum vereador da base aliada e sem documentos, o prefeito Edison de Oliveira Kersten (PMDB), concedeu no dia 1º deste mês, entrevista coletiva à imprensa onde falou do seu 1º ano de gestão.  

Ao lado da jornalista de carreira, Luciane Chiarelli Magalhães, a quem anunciou como a quarta Secretaria de Comunicação, nesse ano e meio de gestão e a terceira nomeada nos últimos 12 meses, o prefeito falou por mais de uma hora sobre assuntos que lhe eram favoráveis e os desafios enfrentados na sua gestão.    

Sem entrar em assuntos polêmicos, Kersten evitou falar dos gastos com a folha de pagamento, onde a extrapolação do limite prudencial impediu que a prefeitura repasse aos servidores municipais, a reposição salarial de apenas 6,7%, determinada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Acumulado (IPCA).

Questionado pelo JB de quem foi a ideia de criar a Secretaria Municipal de Licitação neste ano, mesmo depois de encerrar 2013 com 53,96% de gastos com a folha de pagamento, quando o limite legal é de 54%, o prefeito admitiu ter partido dele mesmo. Ele justificou sua iniciativa, alegando a necessidade de criação dos 25 cargos de superintendência com salário de R$ 6.850,00 para manter na gestão pessoas técnicas e capacitadas para diversas secretarias. Os 25 cargos representam um aumento no gasto com pessoal de mais de R$ 171 mil ao mês, porém, todos esses cargos não foram preenchidos, segundo informou o prefeito.

Contudo, Kersten salientou que vem lutando para cumprir os objetivos e metas elaborados durante a campanha, sobretudo em áreas como saúde, infraestrutura urbana e educação.

Ações de sua gestão

Na saúde o prefeito destacou as seis unidades de saúde que estão sendo reformadas ou recebendo melhorias. Destacou ainda a formação equipes do programa do Governo Federal, o Estratégia Saúde da Família para atender moradores da ilha dos Valadares na unidade básica de saúde (UBS) Rodrigo Gomes. Anunciou a contratação de sete médicos, via processo seletivo e ressaltou o envio de oito médicos pelo do Governo Federal, através  do Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde. O prefeito falou ainda das obras realizada em toda a cidade. Na área de infraestrutura, o prefeito salientou a expectativa de licitação para empresa que fará a obra da entrada da cidade, uma ação do Governo Federal, recentemente divulgado na cidade através de audiência pública pela senadora Gleisi Hoffmann (PT) e pelo superintendente regional do DNIT. O prefeito também salientou a implantação, no seu governo, do binário entre a Avenida Coronel Elysio Pereira e a rua Manoel Corrêa. Na área de habitação, Kersten destacou a  entrega de várias casas populares na região do bairro Porto Seguro. Na área da segurança, o prefeito ressaltou que a Guarda Civil Municipal recebeu investimento maciço, seja na capacitação do recurso humano quanto na aquisição de equipamentos e veículos, como a compra de caminhão, veículos tipo picapes e motocicletas usados pela recém-criada Rondas Ostensivas Municipais (Romu) além de maquinário para operações do Demutran, como máquina para pintura de asfalto.

Na área turística, o prefeito salientou que a administração municipal está buscando recursos junto ao Governo Federal e Estadual para um amplo projeto de reestruturação do complexo turístico da Praça 29 de Julho, que criará um corredor turístico até o começo da Avenida Coronel José lobo. Também está previsto a revitalização da Estação Ferroviária, com recursos obtido junto ao Governo Federal, que vai contemplar melhorias na recepção ao turista.

O prefeito falou ainda sobre educação, transporte urbano e lazer e encerrou falando sobre a finalização do projeto de reestruturação do Aeroparque, que será reformulado junto com a iniciativa privada com a intenção de ofertar mais opções de lazer ao parnanguara.