MPT sugere proposta e Sindicap e Viação Rocio decidem impasse na sexta-feira

por Redação JB Litoral
03/12/2019 13:20 (Última atualização: 24/02/2020)

Promotor abriu reunião com diretoria do Sindicap

Ainda não foi nesta segunda-feira (02) que o Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Anexos de Paranaguá (SINDICAP) e a empresa Viação Rocio bateram o martelo na negociação da data-base deste ano para os 270 funcionários, que garante o funcionamento do transporte coletivo de Paranaguá.

A reunião realizada no Ministério Público do Trabalho (MPT) da 14ª Região, nesta manhã, em Curitiba e mediada pelo Procurador do Trabalho, Dr. Alberto Emiliano de Oliveira Neto, não finalizou o impasse na negociação, mas encerrou com o MPT apresentando uma proposta de conciliação a serem avaliadas pela categoria e Viação Rocio.

A reunião contou com a participação da prefeitura de Paranaguá, representada, representada pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, por meio do titular da pasta, Claudio Roberto Mariano, além de sua equipe técnica, a Subprocuradora Dra. Walléria Neris de Souza Teixeira da Procuradoria Geral do Município (PROGEM) e a economista Christian Nara Folkuenig.

""

A direção foi liderada pelo presidente Josiel Veiga e o Diretor-Financeiro Sidnei Fortunato de Souza, o Sidão, acompanhando do advogado Dr. Pedro Martello, que responde pelo jurídico do Sindicap, motoristas indicados pela categoria para acompanhar o processo e pelo presidente da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Paraná (Fetropar), Moacir Ribas Czeck.

A Viação Rocio se fez presente pela Diretora Executiva, a empresária Rebeca Golin, acompanhada com seu corpo jurídico.

""

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Apesar de a audiência ter sido a busca de solução para as demandas trabalhistas, onde a empresa alegava não tem condições de atender, em razão da recusa do aumento da tarifa pela prefeitura, justamente esta polêmica foi que tomou tempo desnecessário para a discussão das reivindicações da data-base.

Demandas separadas

Diante do debate que não atendia os motivos da audiência, o Procurador do Trabalho chamou o sindicato e a empresa para uma reunião e outro local, enquanto prefeitura e a ddireção da Viação Rocio discutiam a questão do não pagamento do aumento da tarifa, cada qual defendendo suas posições.

""

No retorno para a mesa de negociação, desta vez, com todos os presentes, o Dr. Alberto Emiliano, depois de ouvir a direção sindical apresentou uma proposta do MPT para análise da empresa e categoria, para que se chegasse a um denominador comum e, com isso, evitar uma possível paralisação da categoria.

Ficou definido que, após a empresa ratificar os termos da proposta mediada pelo Ministério Público do Trabalho, a diretoria do Sindicato, até quinta-feira (05), deverá convocar assembleia dos trabalhadores para deliberação sobre a mesma. Havendo aprovação de ambas as partes, até sexta-feira, o acordo será então encaminhado ao Ministério Público para homologação.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments