Destaques

Novo complexo ferroviário beneficiará porto de Paranaguá

Por Redação JB Litoral
18/07/2014 00:00 |
Atualizado em 00:00

Foi divulgado no último mês, o chamamento público da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) do Governo Federal, para a complementação de estudos de viabilidade técnica para subsídio e implantação de uma infraestrutura ferroviária entre Estrela D´Oeste (SP) e Dourados (MS), com mais de 659 km. Apesar do trecho não chegar até Paranaguá, a ferrovia irá representar ganho logístico considerável ao porto paranaense, com escoamento da produção desse trecho por ferrovia até Paranaguá, isso porque haverá uma ligação com a Ferrovia Norte-Sul, que chega até o terminal parnanguara.

O edital público foi lançado no dia 10 de junho, abordando sobre a “concessão do serviço público de exploração da ferrovia, compreendendo a construção, manutenção, monitoramento e gestão”, fixou como data final para as empresas interessadas se manifestarem até hoje, dia 8. Agora, as empresas terão cerca de 180 dias para apresentar estudos com relação à ferrovia, onde a ANTT decidirá qual a vencedora do certame licitatório.

A ANTT afirma que a construção da ferrovia é benéfica principalmente aos portos da área sudeste e sul do Brasil, entre eles o de Paranaguá. De acordo com a Agência, a implementação do novo trilho será uma alternativa logística para o escoamento e transporte de grãos, trazendo ganhos financeiros aos produtores e empresas, principalmente dos produtos advindos do Mato Grosso do Sul e de São Paulo. Vale ressaltar que grande parte da produção graneleira do Mato Grosso do Sul é escoada justamente por Paranaguá, algo que poderá aumentar com a construção da ferrovia. Além disso, haverá uma interconexão de vários portos da região sul e sudeste, beneficiando não só o porto paranaense, como também o de Rio Grande (RS), Santos (SP) e Itaguaí (RJ), visto que a malha ferroviária atravessará os locais.

Para participar da licitação deverá preencher requisitos de ser pessoa física ou jurídica brasileira ou estrangeira. Somente no último ano o Governo Federal já investiu num total de R$2,93 bilhões nesse contexto ferroviário, com a intenção de aprimorar o modal logístico no Brasil.  A ligação com Paranaguá existirá devido a uma extensa rede ferroviária que está sendo construída pelo Governo Federal, todas interligadas, onde está a  Ferrovia Estrela D’Oeste-Dourados (EF 267) que atravessa 19 municípios, sendo 12 no Estado de SP e sete em Mato Grosso do Sul. Outra ligação é com a Norte-Sul, feita em Estrela D’Oeste. Em Dourados haverá ligação com a ferrovia projetada EF-484, que ligará Maracaju ao Porto de Paranaguá, colocando o porto paranaense nesse ciclo. A EF267, outro modal ferroviário do complexo, passa por Panorama (SP). No MS a ferrovia passa também pelos municípios de Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Nova Andradina, Angélica e Deodápolis, grandes produtores graneleiros.

*Com informações do Capital News e ANTT