Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá ganha academia ao ar livre e ações de Cidadania

por Redação JB Litoral
19/10/2018 00:00 (Última atualização: 19/10/2018)

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), pensando na saúde e bem-estar dos caminhoneiros, instalou duas academias ao ar livre no Pátio de Triagem de Caminhões de Paranaguá, nesta terça-feira (17).Para aquisição das academias foram investidos cerca de R$40 mil na compra de 22 equipamentos que poderão ser utilizados pelos caminhoneiros, durante o período em que aguardam para descarregar ou carregar a carga nos terminais portuários.O Pátio de Triagem de Caminhões do Porto de Paranaguá tem capacidade estática para abrigar até mil caminhões simultaneamente, mas diariamente passam pelo Pátio cerca de 2,5 mil veículos com o objetivo de descarregar grãos no período de safra. Desde o início de 2018 até o dia 17 de outubro, já passaram pelo Pátio de Triagem 353 mil caminhões.O diretor-presidente da Appa, Lourenço Fregonese, explica que os caminhoneiros ficam por um período de até 6 horas no Pátio.“A instalação destes equipamentos proporcionará a ampliação das atividades físicas, promovendo benefícios à saúde do caminhoneiro”, afirma Fregonese. “Além de combater o sedentarismo e prevenir doenças, os motoristas ganham um espaço físico agradável em ambiente externo”, ressalta Fregonese.Porto em Ação – Paralelamente, aconteceu uma ação de cidadania voltada aos motoristas, o Porto em Ação. Ao todo, 520 caminhoneiros puderam fazer cortes de cabelo e realizar testes de glicemia, hipertensão arterial, testes rápidos de HIV, Hepatite C e B, vacinação contra febre amarela, gripe e consultas de habilitação e CNH eletrônica. O Porto em Ação acontece mensalmente no Pátio de Triagem, com apoio do Detran, Secretaria da Saúde, Ecovia e outras entidades.
APROVAÇÃO – O Caminhoneiro de Chopinzinho, Marcos Ceni, elogiou a ação de cidadania e a academia ao ar livre. “Muitos caminhoneiros não podem ir ao médico e estão sempre cansados devido ao tempo de trabalho no volante. Então, essa iniciativa vai ajudar muita gente”, disse MarcosJá o caminhoneiro de Erechim, Rio Grande do Sul, Edson Antônio Novakoski, que há dois anos e meio não vinha para Paranaguá elogiou os avanços. “A estrutura para o caminhoneiro era precária, inclusive os banheiros. Hoje vi que mudou para melhor. Todos os pátios do Brasil deveriam ter essa estrutura”, destacou. FIM DAS FILAS – Em agosto, o Porto de Paranaguá completou sete anos consecutivos sem filas de caminhões para descarregar grãos. Apesar do aumento do fluxo de veículos e do crescimento das exportações, o problema foi extinto.Nos momentos mais críticos, as filas chegaram a mais de 100 quilômetros. Em março de 2003, quatro mil caminhões ficaram dias parados no acostamento da BR-277 esperando para chegar ao pátio de triagem do porto. O fim das filas foi possível com a adoção de uma série de medidas, entre elas, o sistema Carga Online. Com a carga cadastrada no sistema, os caminhoneiros recebem uma mensagem pelo telefone celular com orientações e a autorização para descarregar em Paranaguá.

 

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments