Pedágio da BR-277 fica 30% mais barato a partir desta terça (01)

por Redação JB Litoral
30/09/2019 21:05 (Última atualização: 24/02/2020)

Foto: Franklin de Freitas

A partir desta terça-feira (01), duas concessionárias de rodovia que atuam no Paraná, a Ecocataratas e a Ecovia, devem reduzir os valores cobrados em todas as suas praças de pedágio em 30%. As empresas são responsáveis por trechos da BR-277, tanto na ligação de Curitiba com o Litoral do Paraná, quanto entre Guarapuava e Foz do Iguaçu.

A redução é uma das medidas previstas no acordo de leniência homologado entre a Ecorodovias S.A., controladora das concessionárias, e o Ministério Público Federal (MPF), no âmbito da Operação Integração, braço da Lava Jato que mira contratos de pedágio.

No caso da Ecovia, praça que liga o litoral à capital, o valor para carros deve cair de R$ 20,90 para R$ 14,60. Nos cinco pedágios da Ecocataratas, os preços para automóveis que variam, atualmente, entre R$ 12,50 e R$ 16,40 devem cair para R$ 8,80 e R$ 11,50. A previsão é que o acordo dure mais de um ano, mantendo os preços reduzidos pelo mesmo período.

Este acordo foi feito em agosto deste ano, depois que a controladora reconheceu o pagamento de propinas para a obtenção de modificações contratuais benéficas às concessionárias desde o ano 2000, e envolve o pagamento de R$ 400 milhões. Parte desse dinheiro, ou seja, R$ 220 milhões, será aplicado na redução das tarifas de pedágio, outros R$ 30 milhões serão destinados para a multa revertida aos cofres públicos do Estado, e o restante, R$ 150 milhões, serão destinados à realização de obras nas rodovias nos trechos administrados pela Ecovia e Ecocataratas.  

Mais que se fazer cumprir a lei, é importante que os cidadãos sintam diretamente os efeitos do combate à corrupção em seu dia a dia. Por isso, prezamos – de forma inédita contra concessionárias – que os motoristas sintam os benefícios desses acordos diretamente em seus bolsos”, afirma o Procurador da República Felipe D’Elia Camargo.

O Procurador Deltan Dellagnol, que coordena os trabalhos da operação no Paraná, informa que os acordos com as concessionárias que atuam no Estado superaram a marca de R$ 1 bilhão. “Neste ano, pela primeira vez na história brasileira, concessionárias estão reconhecendo o pagamento de propinas e devolvendo centenas de milhões para a sociedade, que se beneficia com a redução dos pedágios, a realização de obras e a restituição de recursos que entram para o Paraná. Esse é um trabalho que merece continuar e se expandir para outros Estados em que esquemas semelhantes devem ter existido”, declara.

Com informações do Bem Paraná

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments