PM encontra adolescente que ficou desaparecido por três dias no Litoral

por Redação JB Litoral
24/01/2016 13:00 (Última atualização: 24/01/2016)

NULL

Um adolescente de 16 anos, que tinha saído de casa na última quarta-feira (20/01) e estava desaparecido desde então, foi encontrado na tarde de sexta-feira (22/01), nas proximidades da Marina Carolinaz, em Guaratuba (PR), no Litoral do estado. A Polícia Militar, atuante no “Verão Paraná 2015/2016”, fez buscas por toda a cidade e, após divulgação da situação pela PM e pela Polícia Civil, o garoto foi identificado por um morador, que avisou os policiais. O jovem foi encaminhado ao hospital de Guaratuba para passar por uma avaliação médica e se recupera em casa.

Berenice Silva de Abreu Gamba, mãe de Figner Eduardo de Abreu Gamba, contou que no final da tarde de quarta-feira, ela deixou o filho trocando de roupa no quarto para terminar um serviço na parte externa da casa e, quando retornou, ele já tinha saído. No mesmo dia, ela foi à delegacia de Guaratuba e registrou boletim de ocorrência. Na manhã de sexta-feira, a mulher entrou em contato com a PM por meio do telefone 190 e relatou que o menino poderia estar no bairro Piçarras.[tabelas]“Uma equipe policial, juntamente com a mãe do garoto, iniciou buscas pela região e distribuiu panfletos, cartazes, conversou com dezenas de moradores e pescadores, divulgou nas redes sociais a imagem do desaparecido e deixou um telefone para contato”, contou o Coordenador de Policiamento de Unidade (CPU), tenente Vergílio Requi Nunes.

Sexta-feira pela manhã encontrei dois anjos (soldado Daniela e soldado Eduardo) que foram muito atenciosos, nos colocaram na viatura e fomos juntos procurar meu filho. Essa dupla foi maravilhosa, se mostrou empenhada e disposta a procurar o Figner”, disse Berenice.

Ao fim da manhã, a mãe retornou para sua casa, porém a equipe persistiu no trabalho durante a tarde. Por volta de 15 horas, os policiais foram acionados pela Marina Carolinaz, que fica no bairro Piçarras. “Um homem que passou de jet-sky próximo a um mangue viu o rapaz e o reconheceu nos panfletos distribuídos pela PM. Quando chegamos ao local, constatamos que era o garoto que procurávamos e o encaminhamos ao hospital da cidade pois estava com escoriações pelo corpo e apresentava cansaço”, explicou o tenente.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

O Conselho Tutelar foi acionado e acompanhou o adolescente ao hospital. A mãe foi até o hospital e o reencontro, segundo a senhora Berenice, foi emocionante. “Eu estava panfletando a foto dele na praia quando recebi a notícia. Foi um milagre terem encontrado, pois estava muito frágil, com vários arranhões pelo corpo, acredito que se passassem mais algumas horas ele poderia ter morrido”, falou Berenice.

O garoto ficou em observação no hospital até às 23 horas e agora se recupera em casa. “Isso [as buscas policiais] mostra que muitas vezes o papel da Polícia Militar vai além de simplesmente atender uma ocorrência e ir embora. A equipe policial empenhou-se ao máximo para encontrar esse menino e os policiais militares, ao verem o sofrimento da mãe, não pouparam esforços até trazer o filho de volta aos braços da sua genitora”, completou o tenente Requi.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments