Política

Prefeitura concede 2% de reposição salarial dos 6,7% determinado IPCA

Por Redação JB Litoral
09/07/2014 00:00 |
Atualizado em 00:00

Apesar de possuir recursos suficiente no caixa em condições de pagar os 6,7% de reposição salarial determinado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a prefeitura repassará, neste mês, apenas 2% aos mais de quatro mil servidores municipais de Paranaguá.  

A aprovação do repasse foi aprovado por unanimidade pelos vereadores na sessão de quinta-feira (26), onde o líder da bancada de apoio do prefeito Edison de Oliveira Kersten (PMDB), o vereador Arnaldo Maranhão (PSB) justificou a atitude do Executivo.  

A prefeitura fechou o ano de 2013 ultrapassando o limite prudencial de 51,3% dos gastos com pessoal alcançando 53,96% do limite legal, que é de 54%, ao gastar R$ 148.664.977,00, segundo informação do secretário da Fazenda Silviani da Silva.

Com o limite legal máximo de gasto com a folha de pagamento deixabdo de alcançar por apenas 0,04%, mesmo que o prefeito Kersten quisesse dar a reposição integral, ele extrapolaria o limite legal e criaria problemas para prefeitura. Foi o que explicou o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Paranaguá, Rogério José Lisboa ao JB. Durante a reunião realizada na sede sindical, o prefeito salientou vários pontos de importância para o funcionalismo, como esta reposição salarial da data-base, em razão da Lei de Responsabilidade Fiscal e o risco de ultrapassar o limite prudencial. Impedido de repassar a reposição na íntegra, o prefeito optou por repassar 2% agora e o restante a partir dos próximos meses.