Prefeitura de Matinhos decreta lockdown para controlar coronavírus

por Cleverson Teixeira
24/02/2021 13:12 (Última atualização: 24/02/2021)

A Prefeitura de Matinhos realizou, na manhã desta quarta-feira (24), uma reunião com o secretariado para tentar frear o avanço da Covid-19 no município. Também estiveram presentes as Policias Civil e Militar, Guarda Municipal, Vigilância em Saúde, vereadores e a Associação Comercial de Matinhos (ACIMA). Durante o encontro, as autoridades locais confirmaram a adoção de medidas mais restritivas para a cidade, como o lockdown.

Foram decretados a proibição da circulação de pessoas e o fechamento dos comércios não essenciais. Podem operar apenas supermercados, farmácias, postos de combustíveis e demais serviços considerados necessários. As novas regras passam a valer a partir desta quinta-feira (25) e terão duração de 14 dias.

Segundo a administração municipal, haverá fiscalização para evitar aglomeração. Serão vistoriados o distanciamento social, higienização, uso de álcool em gel e máscara, além do toque de recolher. A pedido do prefeito de Matinhos, José Carlos do Espírito Santo (Podemos), conhecido como Zé da Ecler, os trabalhos terão apoio das Forças de Segurança.

“As medidas serão bem severas. É só dessa maneira que faremos com que as pessoas se conscientizem. Quem não concorda com esse decreto, não gosta da própria vida. As pessoas vão ficar em casa, não vamos permitir que elas entrem na cidade. Sair de casa só para o necessário”, disse o gestor municipal.

Relatório sobre a doença

Foi exposto, em meio a reunião, um relatório de avaliação situacional do coronavírus no município. De acordo com os números, em relação ao ano passado, o índice de casos da doença mais do que dobrou. De 1º de janeiro até 24 de fevereiro, foram computados 600 novos infectados e nove óbitos, ou seja, até esta quarta-feira, Matinhos contabiliza 1.554 casos de Covid-19 e 36 mortes.

“Em um mês e vinte e três dias, nós tivemos, praticamente, a dobra do número de casos identificados. Os dispositivos da saúde pública de Matinhos estão sobrecarregados e superlotados. A UPA tem uma média de 400 atendimentos por dia”, disse o secretário de Saúde do Munícipio, Paulo Henrique de Oliveira.

O diretor da 1ª Regional de Saúde de Paranaguá, José Carlos de Abreu, também esteve presente no evento. Conforme ele, a realidade dos leitos do Hospital Regional do Litoral (HRL) impulsionaram a implantação de normas mais rígidas para o controle da pandemia.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

“Nesse momento, nós estamos vivendo um desses picos, dos vários que deverão acontecer. Um efeito muito grande sobre o hospital. No dia de hoje, temos mais de 40 pacientes graves internados, o que nos obriga a tomar medidas mais drásticas com relação ao controle da disseminação da doença no litoral. Aqui na região, a nossa expectativa é que haja um alinhamento na tomada de medidas entre todos os prefeitos, para que elas possam ser efetivas na redução da velocidade da pandemia”, relatou o diretor.

Vale salientar que a cidade vizinha de Guaratuba também anunciou, na terça-feira (23), novas regras restritivas para combater o coronavírus. Segundo um levantamento feito pelos profissionais da saúde da localidade, o município se encontra em uma fase de grande incidência de contaminação da doença.

Estado discute estratégias

O governador do Estado, Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD), reuniu-se, na terça-feira (23), com os governadores Eduardo Leite (PSDB), do Rio Grande do Sul; e Carlos Moisés (PSL), de Santa Catarina, para discutir e alinhar novas estratégias para conter a doença nos estados. Conforme Ratinho, as três regiões do sul do país vivem realidades semelhantes.

“Houve uma aceleração de casos e internações, além do aumento do volume de jovens internados. Com a chegada da vacina, houve um relaxamento das pessoas”, disse o representante do estado paranaense.

Durante a reunião virtual, Ratinho Júnior não descartou a possibilidade da aplicação de outras normas para impedir o avanço da Covid-19 em todo o Paraná. Esse assunto será discutido no próximos dias, em um novo encontro com representantes da Prefeitura de Curitiba.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments