Projeto Escola Bonita, do Governo do Estado, repassa R$ 20 milhões para colégios estaduais

por Cleverson Teixeira
03/03/2020 17:36 (Última atualização: 03/03/2020)

Colégio Estadual Amâncio Moro. N/F: construção de novas salas. Curitiba, 06-06-19. Foto: Arnaldo Alves / ANPR.

As escolas estaduais do Paraná receberam, nesta semana, as verbas para melhorias na infraestrutura. Ao todo, 2,1 mil estabelecimentos de ensino serão revitalizados por meio do projeto Escola Bonita, da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte. O dinheiro para as obras já foi depositado, somando R$ 20 milhões. Os recursos são para reparos na estrutura física dos colégios, pintura, além de melhorias nas bibliotecas, laboratórios, quadras de esporte e serviços externos, como jardinagem e limpeza.

De acordo com o secretário de Estado da Educação e Esportes, Renato Feder, o projeto Escola Bonita pretende garantir um local físico adequado a todos os estudantes e funcionários da educação. Ainda segundo ele, os gestores de cada instituição de ensino terão autonomia para decidir em qual área aplicar o dinheiro. “Queremos que os alunos e os profissionais da educação se sintam acolhidos, sintam que o ambiente é propício para a aprendizagem e também para o convívio da comunidade escolar. As escolas são ambientes de crescimento e bem-estar, e devem proporcionar isso”, explicou.

Idealização do Projeto Minha Escola Sempre Nova

O projeto Escola Bonita foi criado pelo secretário de Educação como parte do programa Minha Escola Sempre Nova, o qual é um plano de investimentos para a compra de equipamentos e utensílios escolares.

Em Novembro do ano passado, o Governo do Paraná autorizou aplicações no valor de R$ 30 milhões na área da educação. Esse dinheiro serviu para a compra de climatizadores, refrigeradores e conjuntos para refeitórios. Este ano, serão adquiridos 2.790 climatizadores para as 1,5 mil salas de aula dos 170 estabelecimentos de ensino nos 75 municípios das regiões Norte e Noroeste do Paraná. Serão comprados, também, 560 mil unidades de materiais para a cozinha, mil refrigeradores, 5,1 mil conjuntos de mesas e cadeiras para refeitório e 160 aparelhos de bufê.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Com informações da AEN