Requião Filho rebate informações de Dividino sobre o Porto

O Governo Requião foi o que mais investiu no Porto em toda sua história

por Redação JB Litoral
27/09/2017 23:34 (Última atualização: 28/09/2017)

A convite da CPI que analisa na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) uma ação judicial sobre reajustes nas tarifas dos portos paranaenses, o presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), Luiz Dividino deu sua versão, na tarde de ontem, em relação à gestão da estrutura portuária.

Em meio às explicações, Dividino alegou que, mesmo com o aumento das tarifas em 2007, não houve investimentos no Porto naquela gestão. Uma afirmação totalmente equivocada e desnecessária, segundo o deputado Requião Filho.

“O Governo Requião foi o que mais investiu no Porto em toda sua história. Foram construídos 25 quilômetros de pavimentação nas vias de acesso em concreto rígido, novos silos de armazenamento de grãos, execução de um projeto de segurança atendendo a todas as exigências internacionais, ampliação da potência de iluminação em toda extensão da faixa portuária, fizemos a remodelação do pátio de triagem, adquirimos novas balanças rodoviárias e realizamos inúmeras benfeitorias”, lembrou o deputado.

Requião Filho também fez questão de destacar a Criação do Centro de Excelência em Defesa Ambiental, em 2005, que realizou inúmeros programas e ações preventivas para minimizar os impactos ambientais na área da APPA. E o projeto ‘Paranaguá A Fila Andou’, que mereceu destaque e até uma premiação nacional pela Associação Brasileira de Movimentação e Logística, em 2006.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

“Não há como admitir a falta de reconhecimento dos atuais gestores com todas essas ações realizadas. Havia responsabilidade social, um compromisso com a população e todo o entorno do Porto saiu ganhando. A vida da comunidade mudou, não só de Paranaguá e Antonina, mas também em todas as ilhas circunvizinhas à área portuária”.

Segue áudio do comentário do deputado.

Da Assessoria de Imprensa do Deputado Estadual Requião Filho

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments