Secretário de Saúde de Guaraqueçaba expõe problemas da gestão anterior e anuncia novas especialidades

por Cleverson Teixeira
10/03/2021 18:39 (Última atualização: 10/03/2021)

Durante entrevista concedida ao JB Litoral, na Unidade Básica de Saúde Padre Mario Di Maria, localizada no centro de Guaraqueçaba, o secretário de Saúde do município, Alcendino Ferreira Barbosa, conhecido como Thuca da Saúde, relatou a situação que encontrou a pasta ao assumir no dia 5 de janeiro.

Conforme o funcionário municipal, a gestão anterior deixou para trás remédios fora do prazo de validade, além de transportes marítimos e terrestres destruídos. Diante dos problemas encontrados, Thuca afirmou que a prefeitura já está trabalhando para resolver as questões que também envolvem a saúde pública da região.

“Quando a gente assumiu a secretaria, encontramos várias dificuldades. Uma delas foi a questão dos insumos que tínhamos aqui, medicamentos e suplementos vencidos. Além disso, não encontramos alguns equipamentos. Tem, também, a questão do transporte sanitário, que pegamos os veículos sucateados. Estamos tentando recuperar esses veículos, para fazermos o transporte. Na outra gestão, foram adquiridas dez ‘ambulanchas’, mas não foram implantadas, destruíram todas. Estamos tentando recuperá-las”, contou o secretário.

Ainda segundo Tchuca da Saúde, há muitos casos de deslocamentos de pacientes para outros municípios. Em média, mais de 6 mil pessoas são transferidas para outras localidades por ano. Esse número aumenta quando os casos inspiram cuidados, passando de 10 mil. “No nosso dia a dia, chega a 7 mil transportes de pacientes por ano. E o transporte fora do horário, que é de urgência e emergência, direcionados ao hospital, chega a 11 mil, anualmente. Por mês, 600 pessoas são atendidas, na maioria, idosos”, destacou.

Exame de ultrassom no município

Durante a entrevista, Thuca disse que Guaraqueçaba voltará a ter exame de ultrassom, popularmente chamado de ecografia. Segundo ele, na gestão 2013/2016, quando também atuou na Secretaria de Saúde, eram realizados exames dessa especialidade.

A partir de 2017, quando iniciou a gestão de Hayssan Colombes Zahoui, o Ariad Júnior, os serviços foram suspensos. “Nunca teve especialista no município, trouxemos seis para cá. Uma das especialidades era fazer o exame de ecografia. Eram feitos, em média, 100 exames por mês. Nós voltamos para essa gestão e estamos tentando implantar, novamente, esse sistema, porque na gestão anterior não teve isso, eles cortaram”, salientou.

Secretário de Saúde de Guaraqueçaba expõe problemas da gestão anterior e anuncia novas especialidades 1
Com a contratação de especialistas, exame de ultrassom será feito na cidade

O secretário fez um balanço dos gastos que os pacientes têm, caso precisem ir a Paranaguá para realizar o ultrassom. De acordo com ele, o exame na rede particular custa mais de R$ 100 e, por conta do trajeto, as despesas aumentam ainda mais. “Se uma pessoa for daqui para Paranaguá, ela vai gastar R$ 130. Aí tem R$ 25 para ir e R$ 25 para voltar de barco, que eleva o valor para R$ 180. Tem mais a alimentação, que fica em torno de R$ 20. Em média, tudo isso sai por R$ 200”, explicou.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Novas especialidades

Assim como os exames de ultrassonografia, os quais serão iniciados ainda no mês de março de 2021, Thuca anunciou, também para o mesmo mês, a volta de outras especialidades para atender a demanda da população. A contratação de novos profissionais já foi licitada pela prefeitura.

A região contará com dentista, enfermeiros, farmacêutico, clínicos gerais, médicos especialistas em urologia, psiquiatria, cardiologia, ecografia, ginecologia, pediatria, além de auxiliares de farmácia, consultório e técnicos em enfermagem. Ao todo, 26 profissionais da área trabalharão no município. O lance máximo dado pelas empresas, para a disponibilização desses profissionais da área médica, em um período de seis meses, não deve ultrapassar os R$ 977 mil.

“Estamos trazendo todas essas especialidades para o pessoal não se deslocar para outras cidades. Por enquanto, continuamos com o atendimento básico, mas já foi dado entrada para a contratação. Vão começar neste mês. Até o fim de março, iremos definir uma escala. Com isso, começamos a inserir, gradualmente, esse serviço na rede básica. Toda semana vai ter um especialista aqui. Assim, será possível esvaziar a lista de espera. Isso dará comodidade ao povo”, relatou.

Trabalhos durante a pandemia

O secretário também destacou o trabalho dos profissionais de saúde que atuam no combate ao novo coronavírus. Segundo ele, apesar dos problemas, o quadro de pessoal tem feito os serviços da melhor forma possível. “Nós temos uma equipe preparada para isso. 

Não vou dizer que não temos dificuldades, porque temos. É impossível estar em todos os lugares. Mas a gente está atendendo dentro da nossa demanda e do possível. Temos uma equipe para fazer isso, com o apoio de agentes comunitários, fiscais de vigilância sanitária e tributário, epidemiológico, as secretarias e polícia”, pontuou.

Apesar de os casos de Covid-19 terem aumentado no município, Guaraqueçaba mantém a bandeira verde. Além disso, a Secretaria de Saúde mudou os protocolos para tratamento da doença. “Nos últimos 15 dias, os casos têm aumentado. Mas ainda estamos na linha verde. Tivemos quatro óbitos, infelizmente, no ano passado. Mudamos o protocolo e estamos trabalhando com o tratamento precoce. Antes, as pessoas tinham que confirmar o exame e depois da confirmação eram dados os kits dos medicamentos. Hoje, não. Apresentou os sintomas, o médico já receita e o paciente começa a tomar. Portanto, o coronavírus, aqui, está controlado. O nosso único medo é a falta de vagas no Hospital Regional do Litoral (HRL)”, concluiu o secretário de Saúde de Guaraqueçaba.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments