Senadora Gleisi Hoffmann desmente Diretor-presidente da APPA sobre viaduto no KM 5

NUNCA DISSE “FAZER” OU “NÃO FAZER”

por Redação JB Litoral
09/02/2017 14:54 (Última atualização: 09/02/2017)

Foto/Marcio Tibilletti

Citada durante o encontro ocorrido na sexta-feira (27), no auditório da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) entre toda diretoria da estatal e 14 vereadores de Paranaguá, a Senadora da República, Gleisi Hoffmann (PT), desmentiu o Diretor-presidente da APPA, Luiz Henrique Tessuti Dividino, sobre a não construção do viaduto no Km 5.

Questionado pelos vereadores de o porquê da construção do viaduto de Morretes e não em Paranaguá, Dividino culpou a senadora pelo não investimento. Ele disse aos vereadores que a APPA iria fazer um viaduto no Km 5, mas Gleisi informou que não seria necessário porque pediria ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) para realizar a construção. 

O JB procurou a senadora para confirmar esta informação e ela foi taxativa ao negar sua veracidade.

“Sempre lutei pelos investimentos do DNIT em Paranaguá, mas nunca determinei com orientação de “fazer” ou “não fazer” nenhuma obra como a citada. Desconheço completamente esta conversa mencionada pelo superintendente da Appa, muito menos disse a ele para não realizar obras de interesse da população de Paranaguá”, afirmou Gleisi.  

Esta não é a primeira vez que o Diretor-presidente passa uma notícia de forma pública, faltando informações importantes sobre obras envolvendo o Governo Federal.

Em novembro de 2015, durante a assinatura do contrato de dragagem dos Portos de Paranaguá e Antonina, entre o Ex-ministro dos Portos, Helder Barbalho e o Governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), no auditório do Palácio Taguaré, sede da APPA, Dividino anunciou justamente a construção dos cinco viadutos que sequer saíram do papel e somente agora foi anunciado que há recursos para elaborar o projeto de construção dos equipamentos. Disse ainda que se tratava de uma ação da APPA em favor da cidade e que seria realizado com recursos próprios.

Presente ao evento, na mesma mesa de autoridades onde estava o Governador Beto Richa e o Diretor-presidente da APPA, após o evento a senadora esclareceu ao JB sobre o anúncio da construção dos cinco viadutos pela APPA na Avenida Ayrton Senna.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Dívida da APPA com a ANTAQ

De acordo com a senadora, os cinco viadutos são obras que fazem parte do Programa de Investimento em Logística (PIL) do Governo Federal, o qual foi apresentado na cidade durante audiência pública em 2014 e seriam construídos com recursos da União. Gleisi explicou que o anúncio do investimento da APPA ocorreu em razão da estatal possuir uma dívida junto à Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). A empresa repassará os recursos para a construção dos viadutos, como forma de amortização da dívida. “Já existe um projeto que o Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) fez e estes viadutos constavam no PIL. Com um projeto-base que está praticamente pronto, a nossa intenção era já licitar este ano. Com as dificuldades financeiras vividas pelo Governo Federal, o lançamento oficial da licitação foi adiado para 2016”, explicou a senadora na época.

O fato é que como a Appa tem uma dívida com a ANTAQ, onde foi feita uma negociação, em que, ao invés desta dívida ser paga à ANTAQ (ligada à União), a Agência Nacional abriu mão do valor para que este projeto comece a ser executado. Então vão ser adiantados os cinco viadutos e depois serão feitos os investimentos na rodovia”, explica Gleisi. “É um encontro de contas, a Appa está devendo à ANTAQ, que achou por bem que era melhor investir aqui no Porto de Paranaguá, na cidade, do que receber o dinheiro”, esclareceu a senadora na época.

Vale destacar que, desde novembro, a senadora informou que os projetos dos cinco viadutos já existam e foram feitos pelo DNIT, razão pela qual chamou a atenção o fato de Dividino anunciar que existem recursos que serão usados para fazer os projetos da construção dos viadutos novamente.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments