Suspeito de feminicídio é encontrado morto em área rural de Morretes

por Redação JB Litoral
29/09/2018 00:00 (Última atualização: 29/09/2018)

Foi encontrado, na manhã deste sábado, 29, na localidade de Pindaúva, área rural do município de Morretes, o corpo de Jandir Ribeiro de Oliveira, mais conhecido como “Cabeça de Gato”, de 23 anos. O achado foi feito por populares, em um local de mata de difícil, os quais acionaram a Polícia Militar, que ao chegar verificou que o rapaz foi assassinado, possivelmente, com golpes de faca e tiros.

O local foi isolado para o trabalho da perícia criminal e, em seguida, o corpo recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Paranaguá, sendo identificado extraoficialmente pelas tatuagens. Jandir foi apontado como o responsável pela morte da sua companheira, Janaína Cristina de Oliveira de Melo, de 22 anos, a qual estava grávida de sete meses e foi encontrada morta, na sexta-feira, 28, dentro da residência onde o casal morava, no Jardim Guaraituba, em Paranaguá.

A jovem tinha várias lesões, principalmente no rosto e cabeça, e a suspeita é que a morte dela trata-se de um caso de feminicídio. Assim que o corpo de Janaína foi descoberto, populares relataram à polícia que Jandir teria sido o autor do crime. Algumas pessoas ainda informaram que ele teria sido visto saindo do local em uma bicicleta.

ENTENDA O CASO

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Uma mulher grávida de sete meses foi assassinada, na madrugada desta sexta-feira, 28, no Jardim Guaraituba, em Paranaguá. Janaína Cristina de Oliveira de Melo, de 22 anos, foi encontrada morta dentro da casa onde morava com seu companheiro, Jandir Ribeiro de Oliveira, de 23 anos, mais conhecido como “Cabeça de Gato”, apontado como o autor do crime.A suspeita é que trata-se de um caso de feminicídio.

Segundo a ocorrência, por volta da 0h20 equipes do Samu e Polícia Militar foram acionadas em uma casa na Rua Capibaribe, onde, segundo as primeiras informações, havia uma vítima esfaqueada. No local, Janaína foi encontrada já em óbito, na cozinha, com várias lesões, principalmente na cabeça, mas não foram encontradas perfurações.

Uma equipe da 1.ª Subdivisão Policial de Paranaguá também se deslocou em atendimento à ocorrência e o local isolado para o trabalho da perícia criminal. Em seguida, o corpo da moça foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) para exames complementares. Até o encerramento desta matéria, Jandir ainda não tinha sido localizado.Populares relataram que ele teria sido o autor do crime e teria sido visto fugindo do local em uma bicicleta.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments