TCP fica em segundo lugar entre 100 empresas mais inovadoras no uso de TI no Brasil

Premiação teve mais de 180 empresas inscritas em 19 categorias. Essa é a primeira vez que o terminal participa

por Redação JB Litoral
23/01/2015 22:12 (Última atualização: 23/01/2015)

NULL

O Terminal de Contêineres de Paranaguá, segundo maior terminal de contêineres do Brasil, ficou em 2º lugar na categoria Transporte e Logística do prêmio “100+ Inovadoras no Uso de TI”.

Essa é a primeira vez que o TCP participa do prêmio que teve mais de 180 empresas inscritas em 19 categorias. Segundo Diego Neufert, gerente de TI do TCP, o resultado é muito positivo para a empresa: “Fomos selecionados como um dos três finalistas na categoria de Transporte e Logística, junto com Correios e Transpetro. Esse é um ótimo resultado para o Terminal, ficamos em segundo lugar disputando com grandes empresas do segmento”.

No ranking geral, o TCP ocupou a 23º posição e já existem planos para ter ainda mais destaque na próxima edição. “A colocação é excelente para uma primeira participação. Ficamos à frente de participantes importantes. Entramos 2015 com projetos ainda mais inovadores com tecnologias de ponta”, prevê o executivo.
O estudo, produzido pela IT Mídia, em parceria com a PwC, avaliou o uso inovador de tecnologias levando em consideração critérios como processo de inovação, coeficiente digital e um case de inovação enviado por cada participante.

Confira o ranking completo no link: http://itforum365.com.br/noticias/detalhe/114416/correios-lideram-ranking-de-as-100-inovadoras-no-uso-de-ti

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Sobre o TCP

Segundo maior terminal de contêineres da América do Sul em movimentação de cargas, o TCP foi criado em 1998, quando se tornou concessionário do terminal de contêineres do Porto de Paranaguá, após vencer a licitação realizada pelo governo do Paraná.
Oferecendo serviços de alta qualidade e buscando continuamente excelência operacional, o TCP é atualmente um dos terminais de contêineres mais produtivo dos Brasil, possibilitando o menor tempo de permanência dos navios no porto.
Após receber um dos maiores pacotes de investimentos privados do setor portuário brasileiro nos últimos anos (R$ 365 milhões em três anos), o TCP atualmente tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs/ano, conta com 320 mil m² de área de armazenagem e oferece três berços de atracação, com extensão total de 879 metros.
O TCP tem como acionistas o fundo de private equity Advent International, a Pattac Empreendimentos e Participações S/A, TUC Participações Portuárias S/A, Soifer Participações Societárias Ltda., Grup Marítim TCB S.L. e Galigrain S.A.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments