TCP investe na ampliação da capacidade de armazenagem

Novo armazém, onde serão investidos R$ 25 milhões, atenderá a demanda para os próximos 10 anos

por Redação JB Litoral
25/11/2015 19:00 (Última atualização: 25/11/2015)

NULL

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, está investindo aproximadamente R$ 25 milhões na construção de um novo armazém para cargas de importação e exportação. Com o dobro de capacidade do espaço antigo, os recursos investidos serão aplicados na obra, em novos equipamentos e tecnologia, além da aquisição do armazém temporário que já está em funcionamento desde julho. O novo armazém deve ser entregue no primeiro semestre de 2016 e atenderá a demanda por serviços de armazenamento esperadas pelo terminal para os próximos 10 anos.

A obra de expansão aconteceu em um momento em que a capacidade do antigo espaço já estava chegando ao seu limite e transformará o armazém da TCP em um dos mais modernos do País. “Com a obra aumentaremos a capacidade de posições de pallets de 4.000 para 7.650. Além disso, o terminal terá equipamentos de última geração, como empilhadeiras trilaterais, que operam corredores de apenas 1,8 metro, quase metade dos corredores atuais de 3 metros”, destaca Juarez Moraes e Silva, diretor Superintende Comercial da TCP.

Os investimentos contemplam também processos de controles e gestão do armazém. Toda a gestão de posições será feita automaticamente por meio de novos softwares, aumentando o ganho na movimentação e armazenagem de cargas e possibilitando que novas operações sejam realizadas. “Poderemos movimentar 400 contêineres a mais por mês no armazém, com a modernidade, eficiência e qualidade operacional que o mercado exige”, ressalta Moraes e Silva.

O novo armazém também contará com ainda mais segurança, uma vez que a TCP ampliará os dispositivos que garantem que as cargas de seus clientes não sofram quaisquer tipos de avarias. “Hoje, o cliente já tem a tranquilidade de que o Terminal é uma área segura. Vamos oferecer equipamentos ainda mais eficientes, como um moderno sistema anti-incêndio que atende as normas norte-americanas de segurança”, adianta.

A área destinada para cargas que exigem anuência de órgãos como a Receita Federal, Anvisa e Ministério da Agricultura será ampliada no novo espaço. Somente a área destinada para a Anvisa, por exemplo, será ampliada em cerca de quatro vezes e contará com uma câmara totalmente climatizada.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Para evitar o impacto no atendimento ao cliente durante o período de obras, o Terminal investiu em uma estrutura temporária de armazenagem de 12 mil m2, com tecnologia semelhante às tendas usadas pela indústria automobilística. “A tenda temporária foi construída com uma estrutura metálica já consagrada pela indústria que armazena todo o estoque de peças nesse tipo de estrutura. A tenda utiliza tecnologia de ponta e garante que nesse período de obras as cargas dos clientes TCP estejam bem armazenadas”.

Sobre a TCP

A TCP é a empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – segundo maior terminal de contêineres da América do Sul, e a empresa de serviços logísticos TCP Log.
Após receber investimentos de R$ 365 milhões, um dos maiores aportes privados do setor portuário brasileiro nos últimos anos, a TCP atualmente tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs/ano, conta com 320 mil m² de área de armazenagem e oferece três berços de atracação, com extensão total de 879 metros, além de dolfins exclusivos para operação de navios de veículos/rodantes.

A atuação do terminal é complementada pela TCP Log, que oferece serviços de integração da cadeia logística; como armazenagem, estrutura para carregamento e descarregamento de contêineres, pátio para contêineres e transporte do modal rodo ferroviário ao terminal em Paranaguá.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments