Destaques

TCP recebe último lote do total de dez transteinêres para novo cais de atracação

Por Redação JB Litoral
05/08/2014 23:00 |
Atualizado em 23:00

O TCP – Terminal de Contêineres de Paranaguá acaba de receber o último lote de transteinêres para equipar seu novo cais de atracação e que serão utilizados para a movimentação interna de contêineres no pátio do Terminal. São quatro novos equipamentos que se juntam aos seis transteinêres adquiridos recentemente em junho pelo TCP.

Fabricados na China pela empresa finlandesa Kalmar, os transteinêres de última geração modelo E-ONE² foram adquiridos ao custo de R$ 37 milhões, parte dos mais de R$ 365 milhões investidos pelo TCP nos últimos três anos em um amplo projeto de modernização e ampliação do Terminal.

Constituídos por uma estrutura metálica de 29,5 m que se movimenta sobre quatro conjuntos de pneumáticos dispostos no piso, eles são capazes de elevar e transladar cargas de até 50 toneladas, da pilha de contêineres para os caminhões e vice-versa.

“Com a chegada do último lote, até o final de agosto estaremos operando com capacidade máxima os dez novos equipamentos, aumentando a capacidade e aproveitamento do pátio e reduzindo o tempo de espera para os clientes”, avalia Juarez Moraes e Silva, diretor superintendente comercial do TCP. “Esses transteinêres têm capacidade de operar 72 horas ininterruptas sem reabastecer e com uma velocidade de operação de um contêiner por minuto (ou 60 por hora)”, completa.

No total serão 30 desses equipamentos em operação no Terminal, dez a mais dos 20 atuais que foram reformados para movimentação sobre uma pilha de seis contêineres. A diferença dos novos equipamentos adquiridos é que eles já vêm de fábrica nessa configuração.

Sobre o TCP

Segundo maior terminal de contêineres da América do Sul em movimentação de cargas, o TCP foi criado em 1998, quando se tornou concessionário do terminal de contêineres do Porto de Paranaguá, após vencer a licitação realizada pelo governo do Paraná.
Oferecendo serviços de alta qualidade e buscando continuamente excelência operacional, o TCP é atualmente o terminal de contêineres mais produtivo do Brasil, possibilitando o menor tempo de permanência dos navios no porto.

Após receber um dos maiores pacotes de investimentos privados do setor portuário brasileiro nos últimos anos (R$ 365 milhões em três anos), o TCP atualmente tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs/ano, conta com 320 mil m²de área de armazenagem e oferece três berços de atracação, com extensão total de 879 metros.
O TCP tem como acionistas o fundo de private equity Advent International, a Pattac Empreendimentos e Participações S/A, TUC Participações Portuárias S/A, Soifer Participações Societárias Ltda., Group Maritim TCB S.L. e Galigrain S.A. Para mais informações sobre o TCP, visite www.tcp.com.br.