BASTIDORES DO SAMBA – Blocos Carnavalescos


Por Redação JB Litoral Publicado 10/02/2015 às 07h00 Atualizado 14/02/2024 às 05h49

A tradição dos blocos carnavalescos que mantém viva a cultura do folclore popular da tricentenária Antonina, através de alegorias, dança, encenação e tradição, mais uma vez, dará o toque de saudosismo no sábado (14), a partir das 21 horas na Rua Dr. Carlos Gomes da Costa, a festiva Avenida do Samba. Neste especial do JB “Bastidores do Samba” a reportagem conheceu a fábrica de alegria e cultura dos blocos Boi Barroso, Boi do Norte, Bonecos Gigantes e Índio Guarani. Sem nenhum recurso da prefeitura, nem mesmo o crédito de mil reais liberado, em 2014, junto às lojas de materiais de construção para ajudar nos adereços, os blocos contam apenas com recursos próprios e de colaboradores para garantir o espetáculo a milhares de foliões, que fomentarão o comércio por quatro dias.

Boi Barroso e Boi do Norte

Baseado na encenação do Boi Bumba, uma das pecas mais importantes do folclore brasileiro criado pelo padre jesuíta José de Anchieta, a história do boi de ambos os blocos é a mesma. “Uma mulher grávida tem desejos e quer degustar a língua de um boi, seu marido preocupado corta a língua do boi mais valioso existente na propriedade de seu patrão, um rico fazendeiro.

O boi morre e o proprietário sente a falta do boi e começa procurá-lo. Cadê meu boi? Depois de intensa procura descobre-se a fonte causadora do desaparecimento: o pai Mateus. Catarina, sua esposa havia saciado seu desejo, e como devolver o boi ao patrão? Pai Mateus faz diversas tentativas para ressucitá-lo e não tem sucesso. Ele apela para todo tipo de medicamento, rezas, pajelanças e nada acontece. Então, sob o toque da música, o boi desperta e, ao sair dançando, a alegria é geral”.Esta é a peça que vai, mais uma vez, para Avenida do Samba, através do bloco do Boi Barroso, na folia desde 1920 e resgatado, em 2008, pelas antoninenses, Elisabeth Carraro, Vera Lúcia Nascimento e Ângela Maria Siqueira.

Animada e ansiosa pelo desfile na Avenida, Josemeri Pinto Mayer, irmã da presidente do Bloco, a carnavalesca Vera Lucia Pinto do Nascimento, espera cerca de 450 foliões antoninenses brincando ao lado do Boi Barroso, entre eles, turistas de todas as regiões do país. Entre as novidades, o bloco vai trazer um boi automático que balança nos chapéus de alguns componentes. Por sua vez, o bloco Boi do Norte, que também existe desde 1920, atualmente sob a presidência de Erick Mendes, deve trazer para Avenida do Samba cerca de 200 pessoas, com 30 ritmistas na bateria. Fundado por Bedenack Luis Pedro, o Boi do Norte levará nas suas cores vermelha, branca, preta e amarela, para Avenida dois bois e o nanico (garça) puxados pelo casal Rui e Soraia, filhos do famoso casal de cantores Belarmino e Gabriela, juntamente com netos e noras. De acordo com a vice-presidente Alessandra Souza Torres, o bloco que já foi tese de doutorado, é um tradicional bloco de família e, sua filha, Ágata (7) é a porta-estandarte mirim do Boi do Norte. Sem ajuda do Poder Público, Alexsandra acredita que o desfile custará cerca de R$ 3 a R$ 4 mil para levar o bloco para Avenida. Veja como os blocos irão para Avenida. 

Bonecos Gigantes e Índio Guarani

Ensaiando no corredor da estação Ferroviária, a reportagem do JB encontrou os blocos Bonecos Gigantes e Índio Guarani, que também levarão sua tradição e fazendo a alegria dos foliões que moram e visitam a cidade capelista. De acordo com Cainã Alves, dos Bonecos Gigantes, o bloco remonta os carnavais do passado com bonecos grandes e duplos, lembrando a tradição que permanece até hoje em Olinda (PE). Este ano, o bloco levará uma banda para Avenida com 35 ritmistas com instrumentos de sopro, percussão e voz. Com o tema “Circo, o bloco pretende levar cerca de 550 pessoas para Avenida, trazendo nas tradicionais marchinhas carnavalescas seu ponto alto, misturando com axé e sertanejo. Por sua vez, o Bloco do Índio Guarani, presidido por Lauro e que possui dois vice-presidente, Celso Souza Silva e Jair da Costa, pretende levar para Avenida do samba cerca de 150 pessoas, entre elas, uma bateria de 40 ritmistas.

Notícias

Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes inaugura serviço de puericultura para bebês em Matinhos


A Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes, em Matinhos, inaugurou, na última sexta-feira (5), o serviço de consultas de Puericultura para…


A Maternidade Nossa Senhora dos Navegantes, em Matinhos, inaugurou, na última sexta-feira (5), o serviço de consultas de Puericultura para…