Destaques

Áudio denuncia sexo entre adolescentes no banheiro do Estação Mall e preocupa parnanguaras

No último fim de semana, um áudio gravado e compartilhado nos grupos de WhatsApp por alguém que se intitula “pastor Diego” ganhou repercussão e vem gerando polêmica. A mensagem de voz afirma que o homem e seus filhos foram ao cinema Uniplex, localizado no Estação Mall, em Paranaguá e, ao levar a filha ao banheiro feminino, na praça de alimentação, encontrou um menino dentro do ambiente. “Como se não bastasse, havia um menino e duas meninas dentro do banheiro das meninas (…) e eles estavam fazendo sexo”, conta em um trecho do áudio. Ele ainda questiona a existência de um banheiro unissex dentro do cinema.

De acordo com o autor do áudio, que se diz conservador, a mensagem seria um alerta para a população do Litoral. “Eu, como pai, saí de lá escandalizado. A ideologia de gênero tá aí também dentro desse banheiro unissex. Abram o olho e cuidem, a pedofilia, o estupro, é rápido. Nossos filhos estão sendo remetidos a um ambiente onde a iniciação sexual precoce está começando”, diz.

Ouça:

O JB Litoral questionou o gerente geral da rede Uniplex, João Rafael Gomes Chainça, sobre o conteúdo divulgado nas redes sociais. Ele comenta que a situação relatada não aconteceu dentro do cinema.

A gente tem banheiro unissex, mas permanece sempre trancado, inclusive o PNE também é trancado e, quando há alguém que necessita de acessibilidade, nós abrimos. Mas temos câmeras nos corredores de circulação. Nossos banheiros sempre são limpos e organizados, então dificilmente alguém entrou no ambiente para fazer o que disseram que fez. Além de sempre termos alguém nos corredores para fiscalizar, temos um ambiente bem vigiado”, afirma.

Rafael também conta sobre a necessidade do banheiro unissex. “Temos o banheiro unissex para não haver nenhum tipo de constrangimento relacionado a gêneros, ele fica trancado e quando alguém quer utilizar, é só solicitar a chave que entregamos”, afirma.

Estação Mall se pronuncia


Maíres Nunes Carvalho, assessora administrativa do shopping Estação Mall também foi procurada e se manifestou sobre o relato referente ao acesso aos banheiros feminino e masculino, na área de uso comum, na praça de alimentação. “O espaço é destinado a todos os clientes que consumam e utilizem as instalações do shopping, também disponibilizadores e prestadores de serviços gerais, que realizam constantemente a limpeza e higienização do local. Além disso, também temos vigilância de segurança presencial e com monitoramento”, começa.

Segundo ela, o áudio divulgado preocupa a todos os empresários, lojistas e funcionários que utilizam o Estação Mall, promovendo a geração de emprego, renda e lazer para as famílias do Litoral. “Após o ocorrido, o shopping aumentou o sistema de segurança e informa que disponibiliza de câmeras nos ambientes, podendo as imagens serem liberadas para os pais e autoridades”, afirma.

Vídeo:


Isso vem da educação que o filho tem em casa


Maíres comenta que a situação foi um fato isolado e que o acontecimento se deu devido à “atual sociedade em que se vive os jovens”. Rafael Chainça avalia que o que inibiria esse tipo de comportamento por parte dos adolescentes é o acompanhamento dos pais. “É a educação dada pelos pais, os pais acompanharem os filhos. Isso é muito mais responsabilidade dos pais do que do próprio estabelecimento, vem da educação que o filho tem em casa”, opina.

Além disso, ele lamenta a exposição negativa dos estabelecimentos, que já foram prejudicados por conta da pandemia de coronavírus. “Isso acaba prejudicando muito, tanto o cinema quanto o Estação Mall, que já foram muito prejudicados com a pandemia. E aí vem um cidadão desses e faz um áudio ao invés de procurar a administração diretamente e tentar esclarecer. É triste. Fizemos uma reunião com o Jurídico e vamos entrar com um processo contra ele”, informa.

O JB Litoral também procurou o Conselho Tutelar de Paranaguá, que afirma ter recebido o áudio da Guarda Municipal e que irá averiguar a situação e acompanhar o caso. “Está prevista, para a  próxima semana, uma visita do Conselho Tutelar ao estabelecimento comercial em questão para uma primeira conversa com os responsáveis do local sobre acesso aos sanitários disponíveis aos clientes“, esclarece.