Em semana de intensa atividade, Câmara Federal se mobiliza por ações de combate à pandemia

por Redação
04/03/2021 22:06 (Última atualização: 05/03/2021)

Foto/Divulgação

Fonte: Assessoria de imprensa/Deputada Federal Christiane Yared 

Criação de fundo emergencial, direcionamento de emendas parlamentares, autonomia de estados e municípios na compra de vacina e o apoio ao setor de eventos tiveram apoio da deputada paranaense Christiane Yared  

Importantes ações para o enfrentamento da pandemia foram encaminhadas pela Câmara dos Deputados. A criação de Fundo Emergencial para o combate à pandemia e o direcionamento de valores das emendas parlamentares para a Saúde foram aprovados neste início de semana. Os deputados federais também garantiram autonomia a governadores e prefeitos na compra da vacina contra o Covid-19 e aprovaram o PERSE, projeto de apoio ao setor de eventos, que está entre os mais prejudicados pela pandemia.

A deputada federal do Paraná, Christiane Yared (PL), não apenas se posicionou favorável a todas essas ações desde o início das discussões, como se dedicou intensamente aos temas junto a seus pares na Câmara Federal, por entender que o mais importante agora é proteger os brasileiros e dar suporte para o enfrentamento deste momento crítico pelo qual passa o País.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Yared explica que o orçamento para o Fundo Emergencial virá da junção de recursos de diferentes áreas, que serão redirecionados para ações que se fazem necessárias para enfrentar a pandemia que drena a economia do país há um ano. “Os recursos serão reunidos numa contabilidade só. É necessária uma força tarefa intensificada em todas as áreas, da saúde à educação, ações estas que se refletirão também na economia, minimizando os efeitos na vida dos brasileiros”, diz Yared.

R$12 bilhões das emendas parlamentares se juntarão a R$ 2,5 bilhões do Fundo, totalizando a destinação de R$14,5 bilhões do Orçamento da União para a Saúde, com foco prioritário no combate da pandemia. 

A mobilização dos deputados federais se soma à aprovação de Projeto de Lei 534/21, que dá aos municípios e estados autonomia para a compra de vacinas contra a Covid-19, aprovado pelas duas Casas do Congresso. E, ainda, ao projeto lei 5638/2020, que prevê o apoio emergencial ao setor de eventos, um dos primeiros a parar suas atividades por causa do Covid-19 e que segue em situação grave, um ano depois.

“É um segmento muito forte da economia brasileira e um dos que sentiram mais fortemente o baque dos prejuízos em 2020. Certamente estará entre os últimos da retomada e precisa de atenção e de um auxílio continuado”, completa Yared, lembrando que trata-se de um setor que abrange vários segmentos e profissionais de diferentes áreas e que move uma cadeia produtiva gigante que movimenta toda uma estrutura extra de ambulantes, seguranças, fotógrafos, garçons, músicos, operadores, além de técnicos de som, luz e imagem.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments