Morretes

Mutirão de Gestantes, em Morretes, busca preparar as futuras mães para a nova etapa

Por Luiza Rampelotti
21/06/2022 12:33 |
Atualizado em 14:50

Nesta quinta-feira (23), a prefeitura de Morretes, por meio da secretaria municipal de Saúde, realizará o Mutirão das Gestantes. O evento acontece às 13h30, no Educandário Santo Antônio, ao lado da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Porto.

Durante a ação, as futuras mães aprenderão sobre o manejo dos bebês, amamentação, alimentação, participarão de rodas de conversa e, ainda, de cursos sobre os desafios e preparação para a nova etapa. São esperadas cerca de 100 gestantes, conforme a secretaria de Saúde.

O secretário da pasta, Aaron Ramathan, comenta que a linha de cuidado materno-infantil tem sido preconizada pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA), principalmente no Litoral do Paraná. “O mutirão das gestantes é umas das atividades que estão sendo planejadas pela nossa equipe para que tanto as gestantes quanto os bebês possam ser acompanhados e monitorados durante todo o processo de gestação, parto, pós-parto e crescimento das crianças. Nossa função, enquanto gestores SUS, sempre será prezar pela qualidade de vida dos morretenses e esse tema é uma das nossas prioridades”, afirma.

De acordo com a diretora de enfermagem Rafaela Zanardi Bonzatto, o mutirão busca resgatar e fortalecer a Atenção Primária à Saúde (APS) no município, no âmbito do Programa Previne Brasil. “Foram dois anos de APS desassistida devido à pandemia, agora estamos trabalhando para realizar esse resgate. O Governo do Estado também está junto com os parâmetros do Previne Brasil que, entre 7 indicadores, 4 estão relacionados às mulheres gestantes”, diz.

Serviços multidisciplinares

Ela afirma que o poder municipal está buscando estar mais próximo e unido com a saúde da mulher. Também informa que, durante o mutirão, uma equipe multidisciplinar estará ofertando serviços às gestantes.

Estaremos acolhendo, dando orientações, fazendo cadastros para saber se todas fizeram os exames que o Ministério da Saúde preconiza, se estão com os exames em dia, se fizeram as ecografias, se deixamos escapar alguma gestante que tinha que ter vindo até a Unidade de Saúde para ser acompanhada. Queremos conhecer quem são essas mulheres, verificar se estão tendo o acompanhamento correto e se todas passaram por todo o ciclo de pré-natal, que engloba consulta com dentista, coleta de teste rápido, consulta com enfermeiros e médicos”, explica Rafaela.

A diretora de enfermagem destaca que a equipe será composta por enfermeiros, nutricionistas e dentistas. Além disso, a equipe da secretaria de Ação Social também estará presente, falando sobre a proteção da mulher e da criança. “Passaremos orientações básicas sobre gestação, amamentação, pós parto, vacinas. Nosso intuito é estimularmos as mães a buscarem sempre mais conhecimento e informação para estarem bem assistidas”, finaliza.

O que é o Previne Brasil?

O programa Previne Brasil foi instituído pela Portaria nº 2.979, de 12 de novembro de 2019. É um novo modelo de financiamento que altera algumas formas de repasse das transferências para os municípios, que passam a ser distribuídas com base em quatro critérios: capitação ponderada, pagamento por desempenho, incentivo para ações estratégicas e incentivo financeiro com base em critério populacional.

A proposta tem como princípio a estruturação de um modelo de financiamento focado em aumentar o acesso das pessoas aos serviços da Atenção Primária e o vínculo entre população e equipe, com base em mecanismos que induzem à responsabilização dos gestores e dos profissionais pelas pessoas que assistem.

O Previne Brasil equilibra valores financeiros per capita referentes à população efetivamente cadastrada nas equipes de Saúde da Família (eSF) e de Atenção Primária (eAP), com o grau de desempenho assistencial das equipes somado a incentivos específicos, como ampliação do horário de atendimento, equipes de saúde bucal, informatização, equipes de Consultório na Rua, equipes que estão como campo de prática para formação de residentes na APS, entre outros tantos programas.

O pagamento por desempenho é um dos componentes que fazem parte da transferência mensal aos municípios. Nesse componente, a definição do valor a ser transferido depende dos resultados alcançados no conjunto de indicadores monitorados e avaliados no trabalho das equipes eSF e eAP.

Para este ano, são 7 indicadores Previne Brasil, listados abaixo:

  1. Proporção de gestantes com pelo menos 6 consultas pré-natal realizadas, sendo a 1ª até a 12ª semana de gestação;
  2. Proporção de gestantes com realização de exames para sífilis e HIV;
  3. Proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado;
  4. Proporção de mulheres com coleta de citopatológico na APS;
  5. Proporção de crianças de 1 ano de idade vacinadas na APS contra Difteria, Tétano, Coqueluche, Hepatite B, infecções causadas por haemophilus influenza tipo B e Poliomielite inativada;
  6. Proporção de pessoas com hipertensão, com consulta e pressão arterial aferida no semestre e
  7. Proporção de pessoas com diabetes, com consulta e hemoglobina glicada solicitada no semestre.