Com cruzeiros e Verão Maior, Paraná se destaca como um dos estados que mais recebeu turistas em janeiro


Por Redação JB Litoral Publicado 15/03/2024 às 16h32

Impulsionado pela grande programação do Verão Maior Paraná e pelos cruzeiros marítimos, o Paraná registrou crescimento de 2% no turismo em janeiro deste ano, no comparativo com dezembro, segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), publicados nesta sexta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi o maior resultado do Sul (Rio Grande do Sul e Santa Catarina registraram recuos de 6,2% e 1,1%, respectivamente) e também ficou acima da média nacional, que caiu 0,8% no período.

No comparativo com janeiro de 2023, o crescimento foi ainda mais expressivo, de 2,8%, enquanto a média nacional do período ficou em 0,5%. Esse número está na esteira do aumento de circulação de turistas, principalmente estrangeiros, sendo assim, o Paraná foi um dos estados que mais recebeu turistas de outros países em janeiro. No primeiro mês do ano, 164.530 visitantes de outros países escolheram conhecer os atrativos paranaenses de Leste a Oeste. Com isso, o Estado ficou atrás apenas do Rio Grande do Sul, com 265.719 turistas estrangeiros, e de São Paulo (179.749).

Além do turismo, os dados da PMs apontam um crescimento de 1,5% em janeiro na soma de todos os segmentos de serviços, como academias, salões de beleza e empresas de transporte, em relação a dezembro. O País cresceu 0,7% no mesmo recorte. No comparativo com janeiro de 2023, o setor cresceu 10,7% no Paraná, quase três vezes a mais do que a média nacional, de 4,5%.

Foi a terceira alta consecutiva do Paraná no setor, após os aumentos de 2,6% em novembro e 1% em dezembro, sempre em relação ao mês anterior. O Estado fechou o ano passado com crescimento de 11,3% no setor, o segundo maior do Brasil, atrás apenas do Mato Grosso (16%).

Além do setor turístico, houve crescimento em serviços de informação e comunicação (17%), transporte e serviços auxiliares como passagens aéreas, estacionamento e táxis (11,4%), serviços administrativos, profissionais e complementares, incluindo agências de publicidade, escritórios de engenharia e arquitetura, e agências de viagens (8,3%), serviços prestados às famílias como cabeleireiros, parques temáticos e lavanderias (4%), e outros serviços (1,7%).

LEVANTAMENTO NACIONAL 

De acordo com o IBGE, o setor de serviços está 13,5% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 0,7% abaixo de dezembro de 2022 (auge da série histórica). O avanço nacional em janeiro também foi acompanhado por quatro das cinco atividades investigadas, com destaque para o avanço de informação e comunicação (1,5%), serviços profissionais, administrativos e complementares (1,1%) e transportes (0,7%).

*Com informações da AEN

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Airbnb e Governo do Paraná se unem para apresentar novo roteiro turístico no Litoral


*Com informações da AEN Na última segunda-feira (22), o Governo do Paraná e a plataforma Airbnb lançaram uma iniciativa conjunta…


*Com informações da AEN Na última segunda-feira (22), o Governo do Paraná e a plataforma Airbnb lançaram uma iniciativa conjunta…