APPA DEIXA DE FORA

Estrutura precária da faixa portuária não receberá investimento de R$ 45 milhões

por Redação JB Litoral
14/03/2015 19:35 (Última atualização: 14/03/2015)

NULL

A informação de que a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) investirá R$ 45 milhões em manutenção, ampliação e melhorias no porto de Paranaguá não ecoou de forma positiva aos trabalhadores portuários avulsos (TPAS), que trabalham atualmente em uma faixa com estrutura bastante precária, que vão desde a armazéns demolidos a dalas públicas enferrujadas e há anos sem nenhum tipo de manutenção em Paranaguá.

O alerta sobre o estado que se encontra parte da estrutura da faixa portuária foi feito na semana passada pelo ex-presidente do Sindicato dos Consertadores de Carga de Paranaguá, Cristian Oliveira, no JB, através de sua coluna Radar Portuário.“Enquanto se discutem as medidas da poligonal do porto organizado de Paranaguá, um armazém que deveria estar em plena atividade abrigando milhares de toneladas de carga desaba diante dos olhos de trabalhadores e operadores portuários”,Cristian Oliveira.

 De acordo com o sindicalista que também atua no setor de segurança pública, a situação de precariedade depõe contra a administração portuária que, segundo ele, “há muito tempo não visita a faixa portuária”. 

Ele destaca ainda que as recém instaladas salas de conferência que com menos de um ano de uso, estão sujas, abandonadas e “entregues às moscas”. “É por isso que o porto perde credibilidade, pois são vários os fatores que assolam o bem público”, dispara Cristian.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Segundo a Appa, os R$ 45 milhões de recursos da própria estatal serão investidos na contratação de empresa especializada para a elaboração do Estudo de Impacto Ambiental necessário para a ampliação do cais, serviços de manutenção preventiva e corretiva das 121 defensas atuais, instalação de 91 novas defensas, contratação de uma empresa que fará a manutenção contínua dos sinais náuticos e contratação de uma empresa para concluir as reformas de duas portarias que dão acesso ao cais.
Para o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, os investimentos fazem parte da meta de modernizar cada vez mais os portos do Paraná. “Temos investido fortemente em Paranaguá e Antonina para tornar nossos portos mais eficientes”, afirmou José Richa Filho. Veja como se encontra atualmente a estrutura da faixa da portuária.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments