Destaques

Cagepar responde ao JB e esclarece situação dos diretores Luciano e Gasito

Por Redação JB Litoral
09/07/2014 00:00 |
Atualizado em 00:00

Questionada sobre a irregularidade no exercício do cargo pelos diretores Luciano Cezar Dias Salmon (Técnico) e Gasito Sales das Neves Junior (Administrativo e Financeiro) que não atendem ao que determina o artigo 28º na Seção III do Estatuto Social, que define condições para assumir cargo de direção, a Companhia de Água e Esgotos de Paranaguá (Cagepar) esclareceu o assunto ao JB.   

De acordo com o presidente da Cagepar Claudio Glock de Souza e o presidente do Conselho de Administração, Saul Gebran Miranda, não existe irregularidade na diretoria, em razão da mudança do Estatuto Social, mais especificamente no artigo 28, que consolidava a irregularidade. Sem informar a data e tampouco anexar documento desta mudança do artigo, a Cagepar explica que a redação do texto foi alterada em um ano o tempo de experiência na função, para diretores que não possuem diploma de curso universitário, que é o caso de ambos os diretores. A Cagepar informou ainda que estas alterações estão disponíveis na Junta Comercial do Paraná, quando deveriam estar no Portal da Transparência da prefeitura, levando em conta se tratar de uma empresa de economia mista que recebe recursos públicos. Algo que não é feito pela Cagepar e nem prefeitura.  

A Cagepar anexou ainda na resposta, obtida devido a força da Lei de Acesso a Informação, a Lei Federal 12;527/2011, cópia do registro comercial da empresa de Gasito Sales das neves Junior, dando conta ser ele proprietário, mas que ainda não significa ser ele o administrador da empresa. Da mesma forma, enviou um diploma de Luciano Cesar Dias Salmon que o habilita como técnico em saneamento, depois de um curso de quatro meses feito pelo Senai. O que o autoriza assinar laudos técnicos referente a função de Diretor Técnico da Cagepar.