Conserto de Ventiladores

Empresa diz que custo de mão de obra e manutenção é definindo pela prefeitura

por Redação JB Litoral
01/06/2015 19:49 (Última atualização: 01/06/2015)

NULL

Cumprindo o que havia prometido, a reportagem do JB esteve na semana passada na Refrigeração Asteca, empresa que aparece no Portal da Transparência da Prefeitura de Paranaguá com um faturamento de reparos e manutenção no valor de R$ 435.292,17 em 2014.

A empresária Lizana esclareceu que Multibras é a empresa que a Asteca tem a representação técnica e que o contrato com a prefeitura é fruto de uma concorrência pública. Ela explicou ainda que os documentos de posse do JB não são notas fiscais e sim ordens de serviço e que, havendo necessidade de algo além do que é solicitado para reparo, os funcionários acrescentam no documento, o que resultou em 16 das 30 ordens completadas de forma manual. Sobre o endereço que consta no papel, onde o número que aparece é 393 e não 383, a empresária atribuiu a um possível erro de digitação e admite que antes do novo endereço, no ano passado, a Asteca estava na Rua Maneco Viana, 383.

Sobre o altíssimo valor no preço da mão de obra (R$ 179,84) e na manutenção (R$ 48,32) de um ventilador, a empresária assegurou que se trata do valor definido pela prefeitura no processo de licitação e que cabe a sua empresa apenas praticá-lo conforme determina o edital de licitação. Ela reclamou ainda no atraso do pagamento dos serviços prestados e disse que no ano passado passou a receber pelo contrato apenas no segundo semestre do ano. A reportagem do JB questionou ainda a respeito do valor de R$ 99,90 do receptor do ventilador que consta nas ordens de serviço já que em uma rápida pesquisa em duas lojas de materiais elétricos da cidade, a reportagem encontrou o preço mínimo de R$ 11 e o máximo de R$ 14 por receptor. Ou seja, de 80% a 90% a mais cobrado pela empresa e pago pela prefeitura. A empresária não soube explicar a diferença.

Prefeitura não se manifesta

A reportagem do JB procurou a prefeitura para saber quem define o valor da mão de obra (R$ 179,84) e da manutenção preventiva do ventilador (RS 48,32) cobrada na ordem de serviço, sobre os funcionários que atestam o serviço do porque que não fiscalizam o valor contido nas notas, o motivo de serviços inclusos de forma manual e que aumentam os valores, porém, até o fechamento desta edição não houve retorno.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

 lEIA TAMBÉM:

Secretaria de Educação paga R$ 652 por conserto de ventilador em Paranaguá

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments