Navio de turismo com 1,5 mil passageiros atraca em Paranaguá


Por Redação JB Litoral Publicado 06/02/2015 às 06h00 Atualizado 14/02/2024 às 05h46

O navio de passageiros Zenith atracou na manhã desta quinta-feira (5) no Porto de Paranaguá, com mais de 1,5 mil passageiros e 600 tripulantes. O navio veio de Santos e, depois que sair de Paranaguá, seguirá para Porto Belo. Ao todo, serão cinco dias de viagem.

A agência marítima responsável pela atracação do Zenith, no Porto de Paranaguá, é a Fertimport. O navio de 207 metros é operado pela agência de turismo Pullmantur que disponibilizou ônibus para excursões pela região, além de vans para fazer o transporte dos turistas.

TURISMO – “A inclusão cada vez mais frequente de Paranaguá na rota destes cruzeiros evidencia os esforços do governo do Paraná para fomentar o turismo”, afirmou o diretor técnico da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Paulinho Dalmaz.

Em 2013, quatro navios escalaram em Paranaguá, trazendo cerca de 3,6 mil passageiros. Em 2014, o número foi praticamente o mesmo. Já na temporada 2014-2015, mais de oito mil turistas devem passar pelo Porto de Paranaguá. As próximas escalas estão agendadas para os meses de fevereiro e março.

CRUZEIRO TEMÁTICO – O tema do cruzeiro do Zenith é o rock’n’roll e, ao longo dos cinco dias de viagem, acontecerão mais de 30 apresentações de bandas originais e cover, entre elas, Sepultura e Plebe Rude e covers das bandas Rush, Pink Floyd, Queen, Van Halen, Rolling Stones e outras.

 A professora carioca Eliane Gomes explica que o clima dos cruzeiros temáticos é diferente. “As pessoas têm algo em comum. É muito divertido”, afirma.Ela desembarcou em Paranaguá para conhecer a cidade e almoçar no centro.

O contador baiano Ricardo Malheiros, fã de Sepultura, conta que já veio em outro navio de passageiros para o Porto de Paranaguá e que, desta vez, queria conhecer a Ilha do Mel. “Há dois anos desci na cidade e conheci Morretes e Antonina. Achei muito curioso ver um porto de cargas trabalhando. Agora quero visitar a ilha”, finaliza.