Em meio à crise, Cattalini investe em infraestrutura e vislumbra expansão para outros portos do país

por Redação JB Litoral
25/11/2015 22:15 (Última atualização: 25/11/2015)

NULL

“É no período de crise que surgem as oportunidades”. Este antigo ditado, aplicado principalmente à área empresarial, vem sendo utilizado pela Cattalini Terminais Marítimos para traçar seu plano de crescimento, que inclui o fortalecimento de sua presença na área de influência do Porto de Paranaguá e a expansão para outros portos brasileiros.

O Diretor­Superintendente da empresa, José Paulo Fernandes, explicou de que maneira a Cattalini vem enfrentando a crise econômica. “Uma situação não apropriada para o País não representa necessariamente um cenário negativo para o nosso setor. A deficiência na produção de derivados de petróleo, por exemplo, pode criar oportunidades para os terminais de granéis líquidos. A limitação na capacidade de refino do petróleo no Brasil, gera a necessidade da importação de combustível e, desta maneira, precisa contar com infraestrutura portuária para recebimento deste combustível”, declarou Fernandes.

A Cattalini é especializada na movimentação de graneis líquidos e há 34 anos está estabelecida no Porto de Paranaguá. A empresa responde por mais de 60% do óleo de soja exportado pelo País e por cerca de 70% do metanol importado. Além disso, a Cattalini apoia logisticamente as distribuidoras de combustível a partir de Paranaguá.

Este cenário, somado à infraestrutura do seu parque de tancagem, ao seu píer privativo e à tecnologia aplicada na segurança e na preservação do meio ambiente, reforçam o otimismo da empresa em vislumbrar oportunidades em outros estados brasileiros. “Este é momento para realizamos a expansão geográfica, buscando estabelecermos também em portos de outras regiões, como norte, nordeste e no extremo sul do Brasil. Participamos ativamente do mercado, enxergamos vetores de crescimento e procuramos sempre investir à frente da necessidade, oferecendo serviços de excelência aos nossos clientes ”, destacou o diretor da empresa.[tabelas]Infraestrutura

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Atualmente a Cattalini Terminais Marítimos possui 380 mil m³ de capacidade estática para armazenamento. Esta capacidade está prestes a aumentar com a inauguração – ainda em 2015 – de novo parque de tancagem com capacidade para 140 mil m³, o que levará a empresa a contar com uma capacidade estática de armazenagem de 520 mil m³. A empresa também investiu na dragagem de um dos berços de atracação do seu píer privativo, o que possibilitará movimentar até 4 milhões de toneladas por ano.

Apesar de todo o investimento já realizado para ampliar seu parque de tancagem e a sua capacidade de movimentação de produtos, a Cattalini Terminais fará ainda mais. “Temos uma segunda fase de expansão já definida, que nos permitirá o incremento de mais 160 mil m³ de capacidade estática de armazenagem”, revelou Fernandes. Segundo ele, o terminal portuário é um elo da cadeia logística “e o desafio é que todos os investimentos realizados sejam acompanhados com melhorias nos acessos rodoviário, ferroviário e na própria infraestrutura marítima, com canal de acesso ao Porto e bacia de evolução em condições apropriadas”, destacou.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments