Funcionários que aderiram a greve são demitidos pela Viação Rocio

por Jéssica Fernandes
12/03/2021 15:14 (Última atualização: 3 dias atrás)

O Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Anexos de Paranaguá (Sindicap) confirmou, nesta sexta-feira (12) , que cinco funcionários que participaram da última greve que durou 27 dias foram demitidos pela Viação Rocio, empresa responsável pelo transporte coletivo de Paranaguá.

De acordo com o Sindicap, três foram por justa causa. “O sindicato se reunirá com a empresa e terça-feira (16) teremos uma assembleia com os trabalhadores para tratar desta situação”, disse o presidente Josiel Veiga ao JB Litoral.

O JB Litoral entrou em contato com a Viação Rocio para confirmar as demissões, mas até a publicação desta reportagem não obteve retorno.

Entenda o caso

A greve dos funcionários teve como objetivo a reivindicação de melhorias e manutenções nos veículos, uniformes adequados para o trabalho, quitação do banco de horas, regularização dos salários atrasados e parcelados pela empresa.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Iniciada no dia 14 de janeiro, ela perdurou por quase um mês, após várias reuniões entre a categoria e a empresa. No dia 9 de fevereiro a greve foi encerrada e os ônibus começaram a circular três dias depois. “O objetivo foi alcançado. A vitória é do trabalhador“, disse Josiel, na época.

Além disso, a Prefeitura de Paranaguá autorizou o repasse de subsídio na ordem de R$ 226 mil (R$ 226.849,72) para sanar dificuldades financeiras da Viação Rocio, enquanto durar o estado de emergência da Covid-19.

O Projeto de Lei nº 5677/2021, de autoria Poder Executivo, que autorizou a concessão de subsídio, foi aprovado em Regime de Urgência Especial pela Câmara Municipal.

Leia mais

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments