Governo garante mais R$ 7 milhões para a saúde dos municípios do Litoral

por Redação JB Litoral
08/01/2016 09:00 (Última atualização: 08/01/2016)

NULL

O Governo do Paraná vai repassar nas próximas semanas mais R$ 7 milhões aos sete municípios do Litoral para reforçar as ações de assistência e vigilância em saúde. O recurso faz parte do programa “Saúde do Viajante”, que apoia os municípios mais procurados pela população em momentos de deslocamentos, como é o caso da temporada de verão.

“Até dezembro de 2015, o governo repassou R$ 2,2 milhões para as prefeituras do Litoral aplicarem no combate à dengue e outras ações de vigilância. Esse recurso extra poderá ajudar as equipes municipais nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e na retaguarda assistencial na região”, explicou o diretor-geral da Secretaria Estadual da Saúde, Sezifredo Paz.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (6) pelo diretor-geral da Secretaria Estadual da Saúde durante reunião com prefeitos, secretários municipais e representantes de diversos órgãos governamentais que integram o Grupo de Trabalho Saúde Litoral. “O objetivo é articular ações para barrar o aumento do número de casos em Paranaguá e evitar a circulação nos demais municípios do litoral”, afirmou o diretor.[tabelas]O Estado enviará ainda seus dois hospitais de campanha à Paranaguá a fim de implantar mais leitos de triagem, observação e hidratação de casos suspeitos de dengue. Uma das estruturas será instalada no pátio do Hospital Regional do Litoral, referência para o atendimento de casos graves. Já a outra funcionará ao lado do pronto socorro 24 horas do município.

INCENTIVO – O repasse de R$ 7 milhões faz parte do programa “Saúde do Viajante”, lançado em novembro de 2015 pelo governo estadual. O dinheiro poderá ser utilizado tanto no custeio de atividades de promoção da saúde, atividades educativas, quanto na organização da rede assistencial e de vigilância.

Segundo Sezifredo, a medida foi tomada devido a confirmação de epidemia de dengue em Paranaguá e o risco de circulação da doença em outras cidades da região. “Trata-se de um incentivo financeiro importante para auxiliar os municípios neste momento crítico. Nossos pesquisadores já identificaram que o mosquito transmissor da dengue (Aedes aegypti) está presente em Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná”, explicou.

Apesar disso, apenas Paranaguá registra casos da doença. Desde agosto do ano passado, já são 491 ocorrência confirmadas em diversos bairros da cidade. Nesta semana, o município atingiu patamar epidêmico, ao lado de Munhoz de Mello, Santa Isabel do Ivaí, Itambaracá e Guaraci. Esta é a primeira vez que uma cidade do litoral enfrenta uma epidemia de dengue.

ASSISTÊNCIA – O prefeito de Paranaguá, Edison Kersten, informa que o número de casos aumentou expressivamente nas últimas semanas, com a chegada do verão e das constantes chuvas. “A situação se agravou nos últimos 15 ou 20 dias. Isso tem feito com que os prontos socorros ficassem lotados de pacientes com suspeita de dengue”, declarou.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Para ele, os hospitais de campanha cedidos pelo governo estadual chegarão em boa hora. “É preciso intensificar as ações de prevenção, mas também temos que nos preparar para atender ainda mais casos, visto que o verão está apenas começando”, completou.

MOBILIZAÇÃO – Na reunião com as prefeituras e demais órgãos, como a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), a Secretaria Estadual da Saúde propôs uma união de esforços para tornar mais efetivas as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. “Para dar resultado, o enfrentamento da dengue deve ser um trabalho contínuo e intersetorial. Poder público, sociedade civil organizada e população em geral têm que estar conscientes de seu papel neste desafio”, lembrou a diretora da 1ª Regional de Saúde de Paranaguá, Ilda Nagafuti.

No próximo sábado (9), o Dia D de Combate à Dengue será marcado por atividades em todo o Estado.

PARCEIRA – No Litoral, as prefeituras vão desenvolver blitzes educativas, com distribuição de materiais educativos, além de promover mutirões de limpeza e eliminação manual de criadouros do mosquito.

Em Paranaguá, a APPA será parceira da mobilização. “Estamos juntos na luta contra o mosquito da dengue. Desde o ano passado já realizamos ações de limpeza e conscientização dentro da área de abrangência do porto. Mas agora nosso objetivo é expandir este trabalho para todas as cidades em que atuamos, buscando a proteção da população e reforçando nossa responsabilidade social”, disse o diretor-presidente da APPA, Luiz Henrique Dividino.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments